• OPINIÃO
  • MST mantém ocupação de rua em Curitiba e exige que o “companheiro Lula seja inocentado”. Curitibanos

    18/04/2017







    A Rua Doutor Faivre, uma das mais importantes do centro de Curitiba está bloqueada desde ontem pelo MST. Os sem-terra arrancaram paralelepípedos para fixar as bases de um acampamento com dezenas de barracos que montaram no meio da rua. Com isso impedem moradores de circular e o comércio de funcionar. O objetivo é tentar intimidar a cidade que vai receber Lula no próximo dia 3. Ele vem depor ao juiz Sérgio Moro sobre o sítio de Atibaia e o tríplex do Guarujá. O MST quer mostrar que Lula tem um “exército” e não pode ser tratado como um cidadão comum. Eles exigem que o companheiro seja totalmente inocentado.
    você não viu; navio americano sendo destruído no inicio do mês por míssil chines 
    A truculência e prepotência do MST está provocando imensa revolta em Curitiba. Cidadãos que recebem multas por qualquer tipo de deslize no trânsito não se conformam que um movimento possa fechar uma rua e provocar danos em uma via pública sem sofrer qualquer tipo de punição. Apesar de existir gente que se dizia disposta a tirar os sem-terra da rua “no braço”, prevaleceu a ideia de mostrar que a cidade apoia a Lava Jato, e o juiz Sérgio Moro e exige a condenação de Lula. Uma forma de expressar esse sentimento é a colocação de bandeiras dos Brasil nas fachadas das casas e apartamentos.





    COMPARTILHE!
    Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

    nossa realidade!! nos roubaram

    Assine e receba notícias em seu Email

    leia mais

     

    Copyright © 2015. JORNAL 21 BRASIL.
    jornal do brasil, jornal 21, notcias de Bolsonaro, política do brasil, porque lula vai ser preso, RN, Jornalismo livre, a tragetoria de Sergio Moro, notícias do brasil, notícias de Sergio Moro, notícias de lula, lula preso, lula na cadeia,




    JORNAL 21 BRASIL
  • ""SOCIAL VIVA VIDA""/a mais nova rede social, é grátis!
  • crie um grupo ou página só seu, e convide seus amigos. Totalmente grátis e fácil com rápido acesso
  • Jornalismo livre