VAZOU; LULA PODE PEGAR 15 ANOS DE PRISÃO NO CASO ATIBAIA, diz revista

Por; Rosinaldo Pereira /colunista

 LULA PODE PEGAR 15 ANOS NO CASO ATIBAIA, diz revista 


 LULA PODE PEGAR 15 ANOS DE PRISÃO NO CASO ATIBAIA, diz revista 





Trata-se da terceira denúncia contra o petista que Moro recebe. Em uma delas, referente à cobertura triplex no Guarujá, o magistrado condenou Lula, no dia 12 de julho/2017, a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Com a decisão desta quarta, que já era esperada, o ex-mandatário tornou-se réu pela sexta vez — além de processos na Operação Lava Jato, ele responde a uma ação na Zelotes.

 O Ministério Público acredita que as construtoras Odebrecht, OAS e Schahin gastaram 1,02 milhões de reais na reforma do sítio em troca de contratos na Petrobras. O imóvel é frequentado pelo ex-presidente e seus familiares, mas está no nome dos empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna. Os procuradores asseguram, entretanto, que Lula é o proprietário de fato do local. A defesa do ex-presidente nega esta tese. Ela ainda taxou a decisão desta terça de "mais um atentado ao Estado de Direito" e disse que Moro "aceita uma denúncia esdrúxula contra Lula apenas em razão do cargo de Presidente da República por ele ocupado". Segundo o advogado Cristiano Zanin Martins, a denúncia "refere-se a contratos firmados pela Petrobras com empreiteiras para atrair artificialmente sua competência, inclusive aqueles contratos que o próprio juiz já reconheceu em sentença não terem gerado qualquer benefício em favor de Lula".

 LULA PODE PEGAR 15 ANOS NO CASO ATIBAIA

Segundo a revista época,o ex presidente lula pode ser condenado pela Justiça Federal de Curitiba a pelo menos 15 anos de prisão. As provas reunidas contra Lula cobrem em primeiro lugar corrupção passiva por parte de empreiteiras e do pecuarista José Carlos Bumlai no caso do sítio de Atibaia. O caso envolve também as construtoras OAS e Odebrecht.


No caso do sítio de Atibaia, por exemplo,lula pode pegar 15 anos de prisão, mas, antes de ter suas edificações reformadas e ampliadas pela Odebrecht, o imóvel foi comprado em 2010 por Jonas Suassuna e Fernando Bittar.  Lula disse que os dois proprietários cederam gratuitamente a propriedade para que ele e seus familiares passassem os fins de semana.
Ocorre, no entanto, que, ao assinarem a escritura, em 2010, Suassuna e Bittar deram dois cheques, um de R$ 500 mil e outro de R$ 1 milhão, com fundos que possivelmente a Polícia Federal rastreou para identificar a Odebrecht na origem da operação.  Esse fato não foi publicamente divulgado, mas os advogados de Lula acreditam que se trate de algo a ser temido e levado em conta.




Deixe seu comentário

Continue lendo....