URGENTE! MATÉRIA EM DESTAQUE

LEIA O TEXTO COMPLETO QUE BOLSONARO COMPARTILHOU E FERVEU TODOS OS PODERES

Por; Rosinaldo Pereira  Bastaram 5 meses de um governo atípico, “sem jeito” com o congresso e de comunicação amadora pa...

Em defesa de Bolsonaro, Senador Kajuru quer saber Quem está no Congresso, defendendo o ‘toma lá, dá cá’?



"Quem está impedindo o presidente de governar?"



Por; Rosinaldo Pereira 



O senador Jorge Kajuru, do PSB de Goiás, vai protocolar em instantes um requerimento ao ministro Onyx Lorenzoni, pedindo que Jair Bolsonaro explique e detalhe críticas feitas ao Congresso.

No ofício ao qual O Antagonista teve acesso em primeira mão e agora o "Jornal 21 Brasil" está repassando para a sociedade, Kajuru faz 4 perguntas que a sociedade quer saber, São elas:



“1. Que conchavos são estes propostos ao presidente e aos seus articuladores políticos?
2. Que partidos e/ou parlamentares estariam agindo de forma não republicana na relação com o Executivo?
3. Quem está, no Congresso Nacional, defendendo o ‘toma lá, dá cá’?
4. Quem está impedindo o presidente de governar?”



“Os parlamentares honestos, entre os quais eu me incluo, não podem ser jogados na vala comum em que chafurdam deputados e senadores que colocam seus interesses pessoais acima das obrigações institucionais”, argumenta Kajuru, na justificativa do ofício.

Veja também; 





Centrão acaba de dá uma rasteira no governo Bolsonaro








Centrão acaba de dá uma rasteira no governo Bolsonaro





"Uma reforma previdenciária alternativa, não é nada bom, é praticamente um golpe"



Por; Rosinaldo Pereira



O Centrão deu uma rasteira no governo ao propor uma reforma previdenciária alternativa.

Um assessor de Jair Bolsonaro disse a Gerson Camarotti, segundo O Antagonista:

Diante da possibilidade de perder o controle do texto, é melhor negociar.”



Pois bem! -Para o Centrão, o que seria "negociar"? Seria trocar aprovação das medidas em troca de Ministérios? Ou empregos nas estatais para seus apadrinhados?  -O que vocês acham? 

Opinião; -Não é necessário negociar com nenhum desses [........] "todo poder emana do povo" Presidente.  -Use cadeia Nacional de Rádio e TV, não negocie, seja firme!. 

Veja também; 

Militares percebem algo estranho e avisam que 1964 pode voltar e salvar Jair Bolsonaro

Militares percebem algo estranho e avisam que 1964 pode voltar e salvar Jair Bolsonaro






Por; Rosinaldo Pereira /colunista




Cresce no meio militar a preocupação com ações dos poderes Legislativo e Judiciário supostamente para ‘colocarem água’ no chopp de Jair Bolsonaro. Em outras palavras, há um movimento detectado por diferentes setores para tentar desestabilizar o governo.

Essa preocupação foi manifesta em grupos de WhatsApp pelo major-brigadeiro Jaime Rodrigues Sanchez, neste fim de semana. Ele voltou a citar uma ‘sucuri de duas cabeças’, representada “pelo Supremo Tribunal Federal e Congresso Nacional”, que “tramam e apertam seu abraço letal” em torno do presidente.


Depois de lembrar que o Supremo ‘é a casa da Mãe Joana’ e o Congresso Nacional ‘um covil de Ali Babá e seus quase 594 ladrões’, o militar denuncia “uma trama diabólica” capaz de promover “o desmonte de um projeto (do presidente Jair Bolsonaro) que quer beneficiar 60 milhões de brasileiros”.

Jaime Sanchez acusa a grande mídia de patrocinar esse golpe. “Os grandes veículos estão falidos e não mais mamam nas tetas do governo”, acusou. O objetivo, segundo o militar, é desviar a atenção, criando fakes news onde os alvos são o presidente, seus parentes e o próprio governo.

“Enfiam-nos (os veículos da grande mídia) em nossas goelas notícias requentadas e distorcidas; temas controvertidos, incompatíveis com a moral das famílias tradicionais; apologia ao sexo, exibindo cenas envolvendo idosos, crianças e homossexuais; vulgarização do tráfico de drogas e exaltação à corrupção, apresentados em horários inclusive infantis”, pontua o major-brigadeiro.


Na interpretação do militar, “a estratégia dessa verdadeira máfia multi corporativa tem como ponto de partida impedir que o governo concretize suas promessas de campanha, desgastando a imagem de austeridade e anulando a expectativa de mudanças nos destinos do País”.

Jaime Sanchez cita como exemplos de alvos preferidos a reforma da previdência, a reestruturação do Estado e o projeto anticrime, encaminhados à Câmara dos Deputados. “Em contraposição, o governo tem adotado diversas medidas periféricas, visando o desaparelhamento da máquina, a poupança de recursos e a desarticulação dos esquemas de corrupção das instituições públicas”. Ainda assim, adverte, “essas medidas podem vir a ser obstadas no Congresso ou na Justiça”.


No texto que circula entre militares de alta patente, Jaime Sanchez considera como segundo passo dessa ‘ação nefasta’ a inviabilização do orçamento de 2019. “Querem reduzir as perspectivas de receita, através do esvaziamento da reforma da previdência e da reestruturação do Estado, bem como o incremento das despesas, com a aprovação do orçamento impositivo, elevando os gastos obrigatórios a 97% do total do orçamento”.

Com essa estratégia, continua o major-brigadeiro, querem desgastar a imagem do presidente com cortes de verbas para setores essenciais da sociedade e, como objetivo maior, forçar o governo a ultrapassar o limite de gastos permitidos, infringindo a lei de responsabilidade fiscal, o que abriria caminho para a instauração de um processo de impeachment contra Jair Bolsonaro”.

Jaime Sanchez também adverte para a iniciativa do PT de apresentar uma proposta de Emenda à Constituição destinada a impedir a assunção definitiva do vice-presidente (Hamilton Mourão) em caso de vacância do cargo. A situação fica ainda mais grave, enfatiza o major-brigadeiro, quando a base aliada e alguns outros elementos “comportam-se como o incrível exército de Brancaleone”. São, diz o militar, totalmente desarticulados ou inexperientes no jogo da política, “facilmente contaminados com a peste vermelha”.


Em sua análise, o major-brigadeiro salienta que a conjuntura caminha rapidamente para uma situação insolúvel, “uma vez que o presidente e sua equipe estão praticamente ilhados, à mercê da grande rede corporativa formada por políticos, juristas, empresários, intelectuais e funcionários públicos que irão agir unicamente interessados em preservar seus privilégios a qualquer custo, pouco importando o interesse daqueles que os elegeram e pagam seus vultosos salários”.

A persistir esse quadro, encerra Jaime Sanchez, a única saída será as Forças Armadas lançarem mão do Artigo 142 da Constituição Federal. O texto diz, resumidamente, que os militares poderão, sob a autoridade do presidente da República, interferirem para o bom desempenho dos poderes da República (Executivo, Legislativo e Judiciário) para “colocarem ordem na casa e atenderem aos anseios da sociedade, como foi feito em 1964”.

MBL quer criar partido político para disputar 2022 contra Jair Bolsonaro?





Por; Rosinaldo Pereira 




O MBL aguarda o sinal verde do TSE para começar a coletar assinaturas para a criação de um partido político.

A intenção do grupo é que a nova sigla possa disputar as eleições em 2022.



Kim Kataguiri disse ao Congresso em Foco que a ideia de criar um partido surgiu em 2017, quando foi aprovada a reforma que estabeleceu o fim das coligações entre partidos para eleições proporcionais.

-Então, já está tudo explicado. -O MBL (Movimento Brasil Livre) não participará das manifestações do dia 26, fala em criar um partido político, chama as manifestações de EXTREMA DIREITA, perdem mais de 200 mil inscritos no Youtube, querem em 2022 disputar provavelmente contra o presidente Jair Bolsonaro?. -Essa eu quero ver.

Veja também; 





MBL abandona a Direita e se alia ao Centrão, (vídeo) 

Até Janaina Paschoal está contra a manifestação no dia 26; "as ruas tem que estar vazias"


"Janaina Paschoal usou o Twitter"



Por; Rosinaldo Pereira 




Janaina Paschoal usou o Twitter neste domingo para pedir que os aliados de Jair Bolsonaro parem de convocar manifestações para o dia 26 de maio em apoio ao presidente.

“Eu não vou gravar áudios, nem vídeos, por uma razão: essas manifestações não têm RACIONALIDADE. O Presidente foi eleito para GOVERNAR nas regras democráticas, nos termos da Constituição Federal. Propositalmente, ele está confundindo discussões democráticas com toma-lá-dá-cá”, disse.



“Dia 26, se as ruas estiverem vazias, Bolsonaro perceberá que terá que parar de fazer drama para TRABALHAR!”, acrescentou.

“Pelo amor de Deus, parem as convocações! Essas pessoas precisam de um choque de realidade. Não tem sentido quem está com o poder convocar manifestações! Raciocinem! Eu só peço o básico! Reflitam!”

-Janaina! -cale sua boca...



STF tem pauta Bomba que podem afundar o Governo Bolsonaro "gastos de R$ 140 bilhões"




Em cenário de cortes, STF prevê mais gastos


Por; Rosinaldo Pereira 




"STF tem pauta Bomba que podem gerar gastos para o governo de R$ 140 bilhões"

O STF ainda tem na pauta quatro ações que podem gerar gastos extras para o governo de R$ 140 bilhões.



Elas envolvem discussões sobre o Fundef (fixação de valor mínimo nacional), LRF (repartição de receita), TR x inflação (precatórios) e Filantrópicas (benefícios fiscais).

-Parece que o Congresso e STF trabalham unidos para derrubar o governo. -Será? -É só uma opinião.

LEIA O TEXTO COMPLETO QUE BOLSONARO COMPARTILHOU E FERVEU TODOS OS PODERES









Por; Rosinaldo Pereira 




Bastaram 5 meses de um governo atípico, “sem jeito” com o congresso e de comunicação amadora para nos mostrar que o Brasil nunca foi, e talvez nunca será, governado de acordo com o interesse dos eleitores. Sejam eles de esquerda ou de direita.

Desde a tal compra de votos para a reeleição, os conchavos para a privatização, o mensalão, o petrolão e o tal “presidencialismo de coalizão”, o Brasil é governado exclusivamente para atender aos interesses de corporações com acesso privilegiado ao orçamento público.

Não só políticos, mas servidores-sindicalistas, sindicalistas de toga e grupos empresariais bem posicionados nas teias de poder. Os verdadeiros donos do orçamento. As lagostas do STF e os espumantes com quatro prêmios internacionais são só a face gourmet do nosso absolutismo orçamentário.

Todos nós sabíamos disso, mas queríamos acreditar que era só um efeito de determinado governo corrupto ou cooptado. Na próxima eleição, tudo poderia mudar. Infelizmente não era isso, não era pontual. Bolsonaro provou que o Brasil, fora desses conchavos, é ingovernável.

Descobrimos que não existe nenhum compromisso de campanha que pode ser cumprido sem que as corporações deem suas bênçãos. Sempre a contragosto.

Nem uma simples redução do número de ministérios pode ser feita. Corremos o risco de uma MP caducar e o Brasil ser OBRIGADO a ter 29 ministérios e voltar para a estrutura do Temer.

Isso é do interesse de quem? Qual é o propósito de o congresso ter que aprovar a estrutura do executivo, que é exclusivamente do interesse operacional deste último, além de ser promessa de campanha?

Querem, na verdade, é manter nichos de controle sobre o orçamento para indicar os ministros que vão permitir sangrar estes recursos para objetivos não republicanos. Historinha com mais de 500 anos por aqui.

Que poder, de fato, tem o presidente do Brasil? Até o momento, como todas as suas ações foram ou serão questionadas no congresso e na justiça, apostaria que o presidente não serve para NADA, exceto para organizar o governo no interesse das corporações. Fora isso, não governa.

Se não negocia com o congresso, é amador e não sabe fazer política. Se negocia, sucumbiu à velha política. O que resta, se 100% dos caminhos estão errados na visão dos “ana(lfabe)listas políticos”?

A continuar tudo como está, as corporações vão comandar o governo Bolsonaro na marra e aprovar o mínimo para que o Brasil não quebre, apenas para continuarem mantendo seus privilégios.

O moribundo-Brasil será mantido vivo por aparelhos para que os privilegiados continuem mamando. É fato inegável. Está assim há 519 anos, morto, mas procriando. Foi assim, provavelmente continuará assim.

Antes de Bolsonaro vivíamos em um cativeiro, sequestrados pelas corporações, mas tínhamos a falsa impressão de que nossos representantes eleitos tinham efetivo poder de apresentar suas agendas.

Era falso, FHC foi reeleito prometendo segurar o dólar e soltou-o 2 meses depois, Lula foi eleito criticando a política de FHC e nomeou um presidente do Bank Boston, fez reforma da previdência e aumentou os juros, Dilma foi eleita criticando o neoliberalismo e indicou Joaquim Levy. Tudo para manter o cadáver procriando por múltiplos de 4 anos.

Agora, como a agenda de Bolsonaro não é do interesse de praticamente NENHUMA corporação (pelo jeito nem dos militares), o sequestro fica mais evidente e o cárcere começa a se mostrar sufocante.

Na hipótese mais provável, o governo será desidratado até morrer de inanição, com vitória para as corporações. Que sempre venceram. Daremos adeus Moro, Mansueto e Guedes. Estão atrapalhando as corporações, não terão lugar por muito tempo.

Na pior hipótese ficamos ingovernáveis e os agentes econômicos, internos e externos, desistem do Brasil. Teremos um orçamento destruído, aumentando o desemprego, a inflação e com calotes generalizados. Perfeitamente plausível. Claramente possível.

A hipótese nuclear é uma ruptura institucional irreversível, com desfecho imprevisível. É o Brasil sendo zerado, sem direito para ninguém e sem dinheiro para nada. Não se sabe como será reconstruído. Não é impossível, basta olhar para a Argentina e para a Venezuela. A economia destes países não é funcional. Podemos chegar lá, está longe de ser impossível.

Agradeçamos a Bolsonaro, pois em menos de 5 meses provou de forma inequívoca que o Brasil só é governável se atender o interesse das corporações. Nunca será governável para atender ao interesse dos eleitores. Quaisquer eleitores. Tenho certeza que esquerdistas não votaram em Dilma para Joaquim Levy ser indicado ministro. Foi o que aconteceu, pois precisavam manter o cadáver Brasil procriando. Sem controle do orçamento, as corporações morrem.

O Brasil está disfuncional. Como nunca antes. Bolsonaro não é culpado pela disfuncionalidade, pois não destruiu nada, aliás, até agora não fez nada de fato, não aprovou nada, só tentou e fracassou. Ele é só um óculos com grau certo, para vermos que o rei sempre esteve nu, e é horroroso.

Infelizmente o diagnóstico racional é claro: “Sell”.

Autor desconhecido


-Se você apoia Bolsonaro, então compartilhe! para que chegue a outras pessoas. -Deus acima de tudo e todos.

O “doleiro dos doleiros”, chamado de “doleiro do PT”, vai delatar todo mundo, o banco que ele controlava “tinha 429 clientes entre políticos, esportistas e empresários”





Por; Rosinaldo Pereira


O banco que ele controlava “tinha 429 clientes entre políticos, esportistas e empresários”


Dario Messer, o “doleiro dos doleiros”, também chamado de “doleiro do PT”, está fechando um acordo com o MPF.



Segundo O Globo, sua mulher e seus filhos “já estão com suas delações assinadas e homologadas com a Justiça”.

Ele e seus familiares terão de pagar 44o milhões de reais.

O banco caribenho que Dario Messer controlava “tinha 429 clientes entre políticos, esportistas e empresários”.

E mais; Além de Dario Messer, outros dois doleiros presos — e depois soltos — na Operação Câmbio, Desligo, os irmãos Marcelo e Roberto Rezinski, vão delatar.

Segundo O Globo, Marcelo já fechou sua delação com o Ministério Público Federal.

Vai ser um estrondo.

-No entanto, é importante proteger os delatores, afinal, o Mecanismo para sobreviver é capaz de mata-los. Alguém duvida? 



Veja também; 


      DEM, PP, PR, MDB, PRB e Solidariedade, PSDB e Cidadania dizem ver uma  “janela de oportunidade” para isolar e derrubar Bolsonaro

Homem diz que Bolsonaro vai sofrer outro atentado, dessa vez é com bala (veja o vídeo)





Por; Rosinaldo Pereira /colunista


O que a esquerda mais quer, "é ver o fim de Jair Bolsonaro"

O Presidente eleito democraticamente pelo voto popular, Jair Messias Bolsonaro (PSL), venceu a eleição com mais de 57 milhões de votos válidos. Durante ato de campanha, o então presidente sofreu um atentado em Juiz de fora.  -Adélio Bispo de Oliveira, foi o autor que esfaqueou o presidente Jair Bolsonaro.



Adélio Bispo foi preso na tarde de 6 de setembro, logo depois de esfaquear o candidato à Presidência,[Bolsonaro..] que fazia campanha em uma rua do centro de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Bolsonaro teve de ser internado e passou por cirurgias, mas se recurou e passa muito bem.



Em um vídeo que circula na internet, e vem chamando a atenção de toda a sociedade, e Bolsonaro precisa levar a sério e dobrar sua atenção, um pastor por nome de Sandro Rocha, diz que viu em uma visão, o presidente da República sofrer outro atentado, dessa vez é com "bala". Ele disse ainda ter visto várias pessoas poderosas (deputados e um juiz, e também um General), querendo ver o fim do presidente. -O vídeo foi gravado no dia 14 de maio de 2019, em uma praia.

-Opinião do site "Jornal 21 Brasil", Bolsonaro está enfrentando o Império das trevas lá no Congresso Nacional.

-Assista o vídeo e tire suas conclusões;








DEM, PP, PR, MDB, PRB e Solidariedade, PSDB e Cidadania dizem ver uma “janela de oportunidade” para isolar e derrubar Bolsonaro






Por; Rosinaldo Pereira /colunista



DEM, PP, PR, MDB, PRB e Solidariedade, PSDB e Cidadania dizem ver uma  “janela de oportunidade” para isolar e derrubar Bolsonaro


Leia o que diz a reportagem da Folha de S.Paulo;

Novas turbulências que rondam o Palácio do Planalto, o presidente da Comissão especial da Câmara que analisa a proposta de reforma da Previdência afirmou nesta sexta-feira (17) que os líderes partidários podem apresentar uma proposta própria de alteração das regras previdenciárias.

Segundo Marcelo Ramos (PR-AM), a intenção dos deputados é evitar que erros políticos do Planalto contaminem a pauta econômica do país.
“Queremos proteger a pauta econômica da carga tóxica do governo”, afirmou o parlamentar à Folha.


As declarações de Ramos vieram no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro fez circular texto que diz que o Brasil é ingovernável fora dos conchavos, com fortes críticas ao Congresso, ao Judiciário e aos militares.

O movimento para que o Legislativo assuma o protagonismo vem sendo discutido há algumas semanas como uma resposta à avaliação de que Jair Bolsonaro não tem demonstrado disposição e capacidade de construir diálogo com deputados e senadores. 


“Tendo em vista o momento difícil que o país está vivendo, o Congresso tem uma grande oportunidade de se reconectar com a sociedade, liderando a agenda de reformas que o Brasil precisa”, disse Silvio Costa Filho (PRB-PE).

A articulação envolve os partidos do chamado centrão , como DEM, PP, PR, MDB, PRB e Solidariedade, além de PSDB e Cidadania.
Parlamentares que estão à frente das negociações dizem contar com o aval do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). 



Eles dizem considerar que o momento é uma “janela de oportunidade” para o Congresso se livrar da agenda de costumes de Bolsonaro e avançar nas reformas da Previdência, tributária e no pacto federativo.

Opinião; -Ou as pessoas VÃO PARA AS RUAS demonstrar que não aceitam essa situação esdrúxula que Rodrigo Maia articulou, e que já está em pleno vapor, ou adeus “Governo Bolsonaro”.

-O presidente Jair Bolsonaro teve a coragem de convidar todos os apoiadores para IR as ruas de todo país; Leia aqui

MBL abandona a Direita e se alia ao Centrão, (vídeo)




Por; Rosinaldo Pereira /colunista


Centrão articula o esvaziamento dos poderes de Bolsonaro impondo restrições a Medidas Provisórias

Ou as pessoas VÃO PARA AS RUAS demonstrar que não aceitam essa situação esdrúxula que Rodrigo Maia articulou, e que já está em pleno vapor, ou adeus “Governo Bolsonaro”, que será substituído por “Governo Rodrigo Maia”, com seus “ministros de Estado” líderes dos partidos do Centrão.

Por que vocês acham que o MBL está exatamente com esse discurso contra a ida às ruas no dia 26, querendo esvaziar o movimento, dizendo que nós somos “golpistas” e “delinquentes”? Porque ele é “massa de manobra”, e não está enxergando a jogada contra Bolsonaro?


Não. Ele está longe de ser “massa de manobra”. É porque o MBL está junto com essas pessoas, está fechado com elas. Ele é parte do problema.
Veja o vídeo:


Enquanto o governo corta despesas com Educação, a Câmara abre licitação para gastar R$ 30 milhões





Por; Rosinaldo Pereira /colunista


"Enquanto o governo corta despesas com Educação, a Câmara abre licitação para gastar R$ 30 milhões"

Já vimos que a Câmara paga tapioca, saquê e até chocolate importado para os deputados. Basta eles consumirem diz a Istoé.


Mas quando pensamos que já vimos de tudo, a Câmara apronta mais uma forma de torrar dinheiro público, no mesmo instante em que o governo corta verbas para a Educação. Está fazendo uma licitação para contratar 274 vigilantes particulares, que poderão ganhar até R$ 4,5 mil por mês, com um custo anual de R$ 28,7 milhões. 


Esses guardas serão usados para reforçar o quadro de segurança da Câmara, que já dispõe de 288 agentes da polícia legislativa. Tudo porque, alguns parlamentares sentem-se ameaçados de alguma forma e querem proteção extra. Um escárnio, num País em que os moradores das nossas cidades são vítimas diárias de uma violência incomum e que eles, senhores deputados, não tomam providências para aprovar as leis anticrime propostas ao Congresso.
Centrão planeja restrições à Medidas Provisórias e a derrubada de decretos de Bolsonaro

Centrão planeja restrições à Medidas Provisórias e a derrubada de decretos de Bolsonaro



O Grupo político que sempre foi movido na base de dinheiro e farta distribuição de cargos, o Centrão, na falta desse tipo de negociação, vai articulando novas situações com o objetivo de diminuir os poderes de Jair Bolsonaro.


Planejam agora restrições à edição de Medidas Provisórias e a derrubada de decretos presidenciais, como o que atribui ao general Santos Cruz a avaliação de indicações para cargos de segundo e terceiro escalões. Parece ser a clara intenção de influir em decisões meramente administrativas.

A intenção é engessar ao máximo o Presidente da República.

O clima está explosivo entre Bolsonaro, Congresso e o STF; Jair Bolsonaro compartilhou pelo WhatsApp um manifesto convocando seus apoiadores

O clima está explosivo entre Bolsonaro, Congresso e o STF; Jair Bolsonaro compartilhou pelo WhatsApp um manifesto convocando seus apoiadores

Segundo os congressistas, Jair Bolsonaro compartilhou pelo WhatsApp um manifesto convocando seus apoiadores para uma marcha na semana que vem.


Outro manifesto, que os congressistas também atribuem ao presidente, pede o impeachment de Dias Toffoli e Gilmar Mendes.



O clima está explosivo. 




PF descobre plano de atentado para matar Bolsonaro



Por; Rosinaldo Pereira /colunista


A divisão antiterrorismo da Polícia Federal está tentando descobrir a identidade dos integrantes de um grupo extremista que ameaça matar o presidente Jair Bolsonaro e dois ministros. Autointitulado “Sociedade Secreta Silvestre”, o movimento se diz “ecoterrorista” e “anticristão” e tem feito “ameaças a figuras públicas, notadamente ao presidente da República Jair Messias Bolsonaro”, segundo o documento obtido por VEJA.


As ameaças são postadas num site – e vieram à tona quando, em dezembro do ano passado, o grupo disse que poderia promover um atentado na cerimônia de posse presidencial. Na época, a polícia desarmou uma bomba colocada na porta de uma igreja que fica a cerca de 50 quilômetros do Palácio do Planalto.



Recentemente, a “Sociedade Secreta” incendiou dois carros numa das sedes do Ibama, em Brasília. No local, a polícia localizou fragmentos de uma bomba caseira. O grupo assumiu a autoria do atentado e anunciou que o próximo alvo será o ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente.



TERROR –   Na página que mantém na internet, a “Sociedade Secreta Silvestre” assumiu a responsabilidade pelos ataques ao Ibama: bombas e pichações (//.)



Segundo os investigadores, as condutas dos envolvidos são “extremamente graves, inclusive com a utilização de artefatos explosivos” e representam “atos criminosos”. Os detalhes das ameaças ao presidente e aos ministros estão numa reportagem publicada nesta edição de VEJA. 

-Mais uma vez, o site "Jornal 21 Brasil", parabeniza a polícia Federal.


Veja agora; O clima está explosivo entre Bolsonaro, Congresso e o STF; Jair Bolsonaro compartilhou pelo WhatsApp um manifesto convocando seus apoiadores







"
Bolsonaro humilha jornalista ao vivo; para fazer  “um bom jornalismo“  você tem que entrar de novo numa faculdade que presta

Bolsonaro humilha jornalista ao vivo; para fazer “um bom jornalismo“ você tem que entrar de novo numa faculdade que presta






A reação do presidente Bolsonaro que humilhou uma jornalista na frente de todos causou apreensão. 

Tudo aconteceu em Dallas, no Texas, quando Jair Bolsonaro respondeu a imprensa e sugeriu que uma repórter deveria voltar “numa faculdade que preste” para fazer “um bom jornalismo”. “Primeiro, você tem que entrar de novo numa faculdade que presta e fazer um bom jornalismo. 


Continua; Seu jornal tem que fazer isso e não contratar qualquer uma ou qualquer um para ser jornalista, para ficar semeando a discórdia e perguntando besteira por aí e publicando coisas nojentas”, disse o presidente, enquanto os próprios apoiadores gritavam em reação. 


A jornalista questionava o fato do motivo do Presidente ter citado uma faculdade particular como o Mackenzie como exemplo de pesquisa, sendo que o motivo da discussão era em torno do corte de verbas em universidades particulares que tiverem suas verbas reduzidas. 

-A jornalista, é da Folha de S. Paulo.
Centrão racha, com rebelião, Bolsonaro rir á-toa

Centrão racha, com rebelião, Bolsonaro rir á-toa



há uma rebelião em curso no Centrão.

O líder do Podemos, José Nelto, por exemplo, rompeu com o núcleo duro do grupo dos partidos de centro nesta semana.

“Eu não piso mais na casa do Rodrigo Maia à noite”, disparou ele.




Na semana passada, Nelto participou da reunião revelada por este site que ajustou a estratégia para retirar o Coaf do Ministério da Justiça. No dia seguinte, ele recuou. Em razão disso, nos bastidores, o deputado do Podemos foi duramente atacado por outros líderes — acabou sendo chamado de “traíra”. Ele reagiu argumentando que, na ocasião, quando chegou à residência do presidente da Câmara, “já estava tudo acertado entre eles”.

Mobilização nas redes sociais
-Diante da mobilização nas redes sociais, Rodrigo Maia disse que a votação da MP da reforma administrativa poderá ser nominal.




“Não tem problema de ser nominal. Voto é voto. Pode pedir verificação”, disse a O Antagonista.
Segundo Maia, a votação ocorrerá dentro do prazo. “Eu defendo que o Parlamento tem que entregar a administração ao governo. Esse pessoal faz muita polêmica.”





-Sem ter nada haver, Bolsonaro tira uma grande vantagem com essa rebelião. -É Deus acima de tudo e todos, Capitão.




Bolsonaro disse que, pode sofre um impeachment, Veja



Jair Bolsonaro disse que, se não cortar o gasto, sofre um impeachment:

“Quem decide corte não sou eu. Ou querem que eu responda um processo de impeachment no ano que vem por ferir a lei de responsabilidade fiscal, por não ter previsto que a receita, que agora é realidade, que a receita foi menor do que a despesa. É a realidade.




Tem que contingenciar, infelizmente tem que contingenciar tudo quanto é área. Não é só um pouquinho na educação e um montão na defesa. Tem que contingenciar, não tem dinheiro.”

-Está certo, lei é lei, e a matemática está acima das leis. 




- Presidente Jair Bolsonaro, venha a público como chefe de estado, use  Cadeia Nacional de Rádio e Televisão, explique tudo a sociedade, tudo mesmo,  tintim por tintim, dessa forma o Congresso recua. 

Veja, a armadilha do Congresso para pegar Bolsonaro; Rodrigo Maia trabalha para levar a médio prazo Bolsonaro ao Impeachment não aprovando a MP 870

Trump da sinal verde e Polícia arromba embaixada venezuelana em Washington para deter ativistas

Trump da sinal verde e Polícia arromba embaixada venezuelana em Washington para deter ativistas




Polícia cercou a Embaixada da Venezuela em Washington apesar da resistência dos ativistas, que apoiam a missão diplomática leal ao Ditador Nicolás Maduro, e das acusações de violação do estatuto intocável da embaixada.




A ativista do CODEPINK Medea Benjamin informou na sua conta no Twitter que a polícia está tentando deter um grupo de manifestantes que guardam a embaixada contra a invasão pelas autoridades americanas.

Os ativistas se encontram na embaixada desde 24 de abril a convite dos diplomatas venezuelanos com o objetivo de prevenir que simpatizantes do líder da oposição, Juan Guaidó, tomem o controle do edifício.




Segundo o Departamento de Estado, a polícia dos EUA arrombou a embaixada venezuelana em Washington e deteve quatro ativistas do Coletivo de Proteção da Embaixada a pedido do representante do líder da oposição venezuelana Juan Guaidó nos EUA, Carlos Vecchio.

Além disso, o porta-voz dos Serviços Secretos dos EUA confirmou que a entidade ajudou a divisão de Segurança das Missões Diplomáticas do Departamento de Estado a deter os ativistas.




Anteriormente, o presidente venezuelano Nicolás Maduro condenou as tentativas dos EUA de confiscarem a propriedade da Venezuela, o que viola os acordos internacionais, e agradeceu aos ativistas americanos, expressando "profunda admiração" pela proteção da embaixada.

Militares na Esplanada dos Ministérios com movimentação nervosa "Tramoia aqui não Maia" o povo nos escolheu !"




"Acham mesmo que eles aceitariam deixar o poder por conta de manobra política de político corrupto? Sem nenhuma palavra? Nenhuma ação?"

Que ilusão achar que conseguirão o impeachment de um governo integrado por militares e eleito pelo povo.
Não passa pela cabeça das pessoas que os militares deixaram de dar um "golpe militar" várias vezes durante os últimos anos, quando o povo implorava nas ruas pela intervenção.



Lembram da saída da Dilma e das greves dos caminhoneiros? O povo pedia pro exército assumir o poder e eles ficaram calados, sem mexer um dedo, deixando o caldeirão ferver para ver se o povo aprendia em quem NÃO VOTAR. 

 Eles podiam ter pego o poder à força naquela época, mas isso não seria bom economicamente por conta de sanções de outros países. Ninguém queria um país quebrado igual a Venezuela, mas eles sabiam que aquela indignação seria transformada em votos e que a porta seria aberta democraticamente.




Já eleitos, eles mexeram em tudo, são provocativos, sabem quais assuntos acertam o tendão de Aquiles dos poderosos e eles fazem o que? Falam! Mexem no vespeiro mesmo...
Pra quem ainda não entendeu, comece a perceber como eles agem; primeiro eles mudam as coisas com medidas provisórias, mostrando o que deve ser feito, depois deixam os opositores rasgarem a própria máscara e mostrarem quem está a favor do povo e quem está com medo de ser engolido pelas mudanças.

Acham mesmo que eles aceitariam deixar o poder por conta de manobra política de político corrupto? Sem nenhuma palavra? Nenhuma ação? Apenas iriam em suas salas buscar seus pertences e voltariam para casa chorar em suas camas porque o projeto de mudar o Brasil foi boicotado por deputados?




Me dá um único motivo para os militares esquecerem o patriotismo que os move, guardarem suas bandeiras, encaixotarem suas medalhas de bravura e aceitarem serem escorraçados do poder?
Santa inocência. 

Veja agora; Atualizado as 07:42 hrs, em 18/05




(jornal da cidade)