Funcionária do Globo implora por assinaturas a 1.90 R$, mas não consegue (ouça o áudio)



Circula no Whatsapp um áudio em que uma operadora de telemarketing do jornal O Globo tenta impedir que um assinante concretize o cancelamento da sua assinatura do jornal.



No áudio, a funcionária comete o ato falho de escancarar o fato de que os jornalistas do veículo não são imparciais. Ela afirma, por exemplo, que Miriam Leitão "já está mais focada em economia, já não dá mais palpites em política" e que Merval Pereira "está mais imparcial".



Além disso, é aberto o jogo de que o jornal pretende mudar sua linha editorial em função da grande quantidade de queixas sobre a linha que tem seguido nos últimos tempos.
Outros internautas se manifestaram nas redes sociais relatando o mesmo tipo contato.

Ouça o áudio;



Governo Bolsonaro; inflação de fevereiro é a menor desde a criação do Plano Real

Governo Bolsonaro; inflação de fevereiro é a menor desde a criação do Plano Real



Nesta quinta-feira, 21, o IBGE divulgou os dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15). A prévia da inflação ficou em 0,34%, menor taxa desde fevereiro de 2000, a menor registrada para o mês desde a implantação do Plano Real.



O índice foi puxado para baixo principalmente pela queda do preço da gasolina, que teve baixa pelo terceiro mês consecutivo. Etanol e diesel também ficaram mais baratos.



-O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 13.808/2019, que estima em R$ 3,382 trilhões a receita da União para o exercício de 2019 e fixa despesa de igual valor no mesmo período. O texto da Lei Orçamentária Anual de 2019 está publicado no Diário Oficial da União (DOU), e traz dois vetos. 



-O presidente vetou gastos de R$ 50 milhões no Incra e de R$ 10 milhões para o CNJ.

O BNDS devolverá 100 bilhões de Reais ao tesouro nacional, mais seis BI ao mês, praticamente zerando o deft do orçamento de 2019. Pela primeira vez em 20 anos, o orçamento anual saiu do vermelho.

#COMPARTILHE! é muito importante, a grande mídia esconde isso de você.




Maduro anuncia fechamento de fronteira da Venezuela com Brasil, nem o Jean Wyllys pode ir para lá



O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta quinta-feira (21) o fechamento de fronteira com o Brasil.

Anteriormente havia sido relatado o reforço da presença militar venezuelana na fronteira com o Brasil

O governo brasileiro anunciou nesta semana uma força-tarefa para entregar ajuda humanitária à Venezuela junto com os Estados Unidos. Nicolás Maduro considera a entrega de ajuda humanitária internacional como uma intervenção na política interna do país. 



O dia 23 de fevereiro, que marca um mês da autoproclamação de Guaidó, é a data limite anunciada pelo mesmo para a entrada de ajuda humanitária norte-americana na Venezuela, bloqueada na fronteira pelo presidente Nicolás Maduro, que vê na manobra um pretexto e uma possível estratégia para forçar uma derrubada do seu governo.



Em meio a esse impasse, Maduro afirmou, na noite de ontem, que a Venezuela já recebe ajuda humanitária com frequência e que a Rússia estaria preparando a entrega de 300 toneladas de assistência no aeroporto de Caracas na próxima quarta-feira.

-Neste caso, até o Jean Wyllys está proibido de refugiar-se na Venezuela.


DETALHES A SEGUIR

MADURO MANDA TANQUES PARA FRONTEIRA COM O BRASIL



Maduro anuncia fechamento de fronteira da Venezuela com Brasil.


Duda Teixeira, na Crusoé, informa que Nicolás Maduro enviou cinco tanques de guerra em cima de caminhões para a cidade de Santa Helena de Uairén, na fronteira com o Brasil.



A ditadura de Nicolás Maduro, na Venezuela, enviou para a cidade de Santa Helena de Uairén, na fronteira com o Brasil, cinco tanques de guerra em cima de caminhões (foto). O comboio foi escoltado pelo Exército. Os tanques foram fotografados na quarta-feira, 20, por um assistente da Assembleia Nacional, Jesus Hernandez. O objetivo de Maduro, é impedir que a ajuda humanitária dos EUA  chegue a Venezuela.

Atualizado; O ditador fechou a fronteira com o Brasil

-Ele está acuado e louco.


Roger Waters ex-Pink Floyd, chama Bolsonaro de fascista e que lula não é corrupto

Roger Waters ex-Pink Floyd, chama Bolsonaro de fascista e que lula não é corrupto




Em entrevista à revista americana Brooklyn Vegan, o músico britânico Roger Waters tratou de espalhar mais mentiras sobre o Brasil.
Seguindo a linha de Glen Greenwald, namorado do suplente de Jean Wyllys e correspondente internacional para uma vasta linhagem de periódicos de esquerda como o Democracy Now e o The Independent, o músico tratou de falar barbaridades sobre o Brasil.



Perguntado se, no exterior, os seus shows têm sido censurado, Waters afirmou que, no Brasil, ele foi ameaçado de ser preso.


Sim. No Brasil eles ameaçaram me prender porque eu estava me metendo nas eleições deles ao me unir ao movimento #EleNão, que falhou. Você sabe, o fascista Bolsonaro foi eleito apesar da resistência à ele. Eu queria visitar o Lula quando chegamos ao sul, mas o juíz local me negou essa oportunidade. Porque era uma época sensível e a eleição estava próxima. Obviamente o único motivo para Lula estar na prisão é porque ele teria ganho as eleições com as duas mãos amarradas nas costas SE ele tivesse concorrido, mas não concorreu, porque eles colocaram ele na prisão com acusações forjadas de corrupção. No acidente as pessoas dizem ‘Ah, sim…. só mais um político corrupto’. Não, ele não é um político corrupto; ele está na prisão por acusações forjadas pelos poderosos de lá.”



Em uma coisa Waters está certo: se Lula tivesse concorrido, seria com as duas mãos amarradas nas costas, com um algema.


Globo se renda a Bolsonaro e aplaude Reforma "O mais completo projeto de reforma já apresentado desde 1995"

Globo se renda a Bolsonaro e aplaude Reforma "O mais completo projeto de reforma já apresentado desde 1995"



O Globo, em editorial, aplaude a reforma previdenciária:

“A apresentação formal da proposta de reforma da Previdência confirmou a impressão, tida a partir de algumas antecipações feitas e declarações de autoridades, de que ela tem coerência e atende à necessidade, entre outras, da correção de injustiças entre os regimes de seguridade. Além, por óbvio, de sinalizar que o Estado brasileiro, caso o Congresso aprove as propostas, poderá sair da rota da insolvência em que se encontra agora, devido aos gastos previdenciários descontrolados. O que inclui toda a Federação, ou seja, estados e municípios.



Neste sentido, trata-se do mais completo projeto de reforma da seguridade já apresentado, desde que o assunto entrou na pautado país com a posse de Fernando Henrique Cardoso, em 1995.”

A grande mídia não divulgou tentando boicotar o governo Bolsonaro.

-Veja "Governo Bolsonaro; inflação de fevereiro é a menor desde a criação do Plano Real".

Pedido de impeachment de Lewandowski, ministro do STF foi protocolado no Senado



Pedido de impeachment de Lewandowski, ministro do STF foi protocolado no Senado

É acusado de abuso de poder

Por pedir prisão de advogado

Homem foi encaminhado à PF

Um grupo de advogados, membros do movimento Nas Ruas e do MBL (Movimento Brasil Livre), protocolou nesta 4ª feira (20.fev.2019), no Senado, 1 pedido de impeachment contra Ricardo Lewandowski, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal). Eis a íntegra.



O texto acusa Lewandowski de quebra de decoro e abuso de autoridade no episódio em que ele foi abordado pelo advogado Cristiano Caiado de Acioli, durante 1 voo comercial de São Paulo para Brasília em 4 de dezembro de 2019. Na ocasião, o ministro pediu a prisão do advogado por criticar o Supremo.



No entanto, para que o impeachment seja aprovado, são necessários os votos de pelo menos 54 senadores. A Casa nunca levou adiante os pedidos de punição contra ministros do STF.


A mamata vai acabar; Reforma da Previdência extingue aposentadoria especial para políticos

A mamata vai acabar; Reforma da Previdência extingue aposentadoria especial para políticos




-Atualizado; A Reforma da Previdência acaba com a mamata dos políticos: eles não terão mais direito a aposentadoria especial, como registramos há pouco.

O máximo que receberão é o teto previsto hoje para os empregados da iniciativa privada: cerca de 5.800 reais.



O Ministério da Economia confirmou nesta quarta-feira (20) que os políticos com mandatos eletivos (deputados federais e senadores) a partir da implementação da reforma da Previdência terão o mesmo regime de aposentadoria dos trabalhadores da iniciativa privada.



Isso significa que, com a reforma da Previdência, os próximos políticos não terão mais um regime especial de aposentadoria.

Com isso, eles só poderão se aposentar com idade mínima de 62 anos para as mulheres e 65 anos para os homens, com contribuição mínima de vinte anos. A regra para se aposentar por tempo de contribuição será extinta.



Atualmente, existe o PSSC (Plano de Seguridade Social dos Congressistas), que permite que todos os políticos, idependentemente do gênero, se aposentem com 60 anos de idade ou ao completarem 35 anos de contribuição.

De acordo com a lei vigente, é possível até receber uma aposentadoria no valor total do salário de um deputado federal ou senador, que supera 33 mil reais. Esse modelo considera os anos de contribuição com base no subsídio. Na prática, cada um ano representa quase R$ 1 mil na aposentadoria.



A partir das novas regras, os políticos poderão receber pelo INSS o teto, que hoje é de R$ 5.839,45. A aposentadoria que ultrapassar esse valor será destinada a um fundo de previdência complementar, que já existe na União.



Apesar de o impacto fiscal da aposentadoria de políticos ser irrisório, o governo fez questão de colocá-los na reforma, com o objetivo de influenciar a aprovação da proposta pela população.


A medida foi uma promessa de campanha de que o novo regime de aposentarias diminuiria as desigualdades.

-Na verdade, ao contrário do que diz a esquerda, a reforma de Jair Bolsonaro beneficia os mais pobres: 70% dos contribuintes do INSS passarão a pagar 7,5%, em vez de 8%.

Quem ganha a partir de 3 mil reais pagará mais, dependendo do salário.



Estados Unidos concentram tropas junto à fronteira da Venezuela



O ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, acusou os Estados Unidos de concentrarem tropas junto à fronteira da Venezuela.

Anteriormente Rodríguez já tinha informado que aviões de transporte militares da Força Área dos EUA realizaram voos para as ilhas do Caribe, provavelmente sem os governos desses países estarem sabendo. Estes aviões decolaram de bases militares dos EUA, onde estão instaladas unidades de forças especiais e de fuzileiros navais "usadas para realizar operações secretas, incluindo operações contra dirigentes de outros governos".



"Posso reiterar que conto com todos os dados que me permitem afirmar que estão sendo realizados voos de bases americanas, onde há unidades de operações especiais do exército e de fuzileiros navais usadas para desta natureza, em preparação de ações contra a Venezuela", disse Rodriguez em entrevista coletiva em Havana transmitida no portal Granma.



Segundo o ministro cubano, esses voos nada têm a ver com a prestação de assistência humanitária à Venezuela, promovida por parte da comunidade internacional.
Também no seu discurso, o ministro relatou que "o governo dos Estados Unidos continua exercendo pressão sobre os Estados membros do Conselho de Segurança da ONU para forçar a adoção de uma resolução que seria o prelúdio de uma "intervenção humanitária".



De acordo com Rodríguez, tal resolução inclui o diagnóstico de uma situação de violação da paz e segurança da nação venezuelana e insta todos os atores da política internacional a usar as medidas necessárias.

O duro recado de Deltan a Gilmar, (o bicho vai pegar)

O duro recado de Deltan a Gilmar, (o bicho vai pegar)



É bom ver que as pessoas do bem estão reagindo contra as velhas raposas.

O Procurador da República Deltan Dallagnol é um típico exemplo.
Jovem, inteligente e extremamente corajoso.



Sem medo de enfrentar quem quer que se coloque no caminho da verdadeira Justiça. Deltan não titubeou, mandou logo um recado direto para o senhor supremo, que ultimamente anda bem mais cauteloso em suas estripulias.