Jesus




exclusivo; A propina que condenou lula; R$ 2,2 milhões


Por; Rosinaldo Pereira /colunista

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

exclusivo; A propina de lula; R$ 2,2 milhões


Determinação de avaliação judicial foi feita pelo juiz Sérgio Moro; Lula foi condenado em duas instâncias no processo que envolve o triplex.


O apartamento triplex em Guarujá, no litoral paulista, atribuído pelo Ministério Público Federal (MPF) ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi avaliado em R$ 2,2 milhões. A avaliação judicial foi feita por determinação do juiz Sérgio Moro, que ordenou a venda em leilão público.




Lula foi condenado em duas instâncias no processo que envolve o triplex - em primeira, a pena fixada foi de 9 anos e 6 meses de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro; em segunda, a 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado.





A determinação de Moro foi feita no dia 29 de janeiro. Na mesma decisão, o juiz determinou que após a avaliação, fosse marcada a data do leilão. Ele sugeriu que o procedimento seja feito, preferencialmente, de forma eletrônica.





O que foi constatado em cada andar do triplex
Conforme a avaliação, feita pela oficial de Justiça Flávia Matos Vaz, no primeiro andar do apartamento há uma sala com varanda, cozinha e área de serviço, lavabo e uma suíte.

No segundo pavimento, há três quartos compactos, sendo que um deles é uma suíte, um banheiro e um hall de distribuição.




No terceiro andar do imóvel, a oficial verificou que, além uma sala, também há, já em uma área externa, uma churrasqueira e uma piscina.

Em geral, segundo ela, o triplex possui piso frio em todos os cômodos e armários planejados nos quartos, cozinha, área de serviço, área externa e banheiros.




No imóvel também havia um fogão, um exaustor e uma geladeira, sem uso e desligados. "Existe um elevador que integra os três andares, sendo que não foi possível verificar seu funcionamento visto que a luz da unidade não está ligada", informou a oficial de Justiça.

Ainda de acordo com a avaliação judicial, tanto o apartamento quanto os armários e camas estão em bom estado de conservação. Apenas os móveis da parte externa como a coifa e os armários, segundo a oficial, apresentam sinais de desgaste e ferrugem.

REVENDO O CASO
O revisor do caso triplex no Tribunal da Lava Jato, Leandro Paulsen, afirmou ser ‘inequívoco o nexo entre a conduta’ do ex-presidente Lula e ‘os crimes praticados’ na Petrobrás. “Lula agiu por ação e omissão para prática criminosa”. O desembargador ainda diz considerar que o triplex no condomínio Solaris, no Guarujá, configura propina da OAS ao ex-presidente, seguindo o entendimento do relator do processo, João Pedro Gebran Neto.
Para Paulsen, ‘Luiz Inácio agiu pessoalmente para tanto bancando quedas de braço com conselhos da Petrobrás na condição de presidente da república’ e chegou a ameaçar ‘a demissão dos conselheiros caso não fosse confirmada a indicação’ de sua escolha na estatal.









Black Friday vem aí... a Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

As mais lidas da semana

VOCÊ VIU?

 
JORNAL 21 BRASIL.
jornal do brasil, jornal 21, notícias de Bolsonaro, política do brasil, Jornalismo livre, a tragetoria de Sergio Moro, notícias do brasil, notícias de Sergio Moro, notícias de lula, lula preso, lula na cadeia, operação lava-jato
  • ""JORNALISMO LIVRE""



  • ""O SEU JORNAL DIGITAL 24 HORAS POR DIA, 7 DIAS POR SEMANA. ""