Mais Brasil no Mais Médicos

Por; Rosinaldo Pereira /colunista

Mais Brasil no Mais Médicos


É mais fácil do que parece substituir os escravos cubanos, diz Merval Pereira.


“Basta convocar imediatamente os cerca de oito mil médicos que se candidataram na mais recente seleção do programa, para apenas 983 vagas oferecidas aos brasileiros.”
E também:
“Com a chegada do Mais Médicos, diversos brasileiros foram demitidos para a contratação de cubanos. A fonte do pagamento passou a ser o governo federal, os estados e municípios ficaram sem esse gasto. Além disso, o governo federal tinha o interesse político de usar o programa cubano, que é uma

das maiores fontes de recursos de Cuba, a exportação de mão de obra médica. Marco Lages diz que a alocação de médicos brasileiros poderia ser organizada com um plano de carreira de Estado, que Bolsonaro prometeu na campanha presidencial.”

Continue lendo....