Neste site tem: "Black Friday"







O destino de Lula está nas mãos de Cármen Lúcia, "preso ou pra casa"

Em: __Por: Rosinaldo Pereira

__ 6/21/2019




O destino de Lula está nas mãos de Cármen Lúcia, "preso ou pra casa"







A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, complicou a vida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao não pautar o julgamento de três ações que pediam a revisão da prisão após condenação em segunda instância.

As ações, todas relatadas pelo ministro Marco Aurélio Mello – favorável à revisão -, estavam prontas para votação desde o início de 2018, mas a ministra, apesar de muitas pressões de outros ministros e de partidos como PT e PCdoB, não pautou o julgamento até deixar o cargo, em setembro daquele ano.


Se a prisão em segunda instância fosse revista – e havia boas chances de isso acontecer -, Lula não teria sido preso em abril de 2018, pois seria preciso esperar o trâmite do processo pelo Superior Tribunal de Justiça e, eventualmente, até pelo STF. O petista foi preso após condenação pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Agora, Cârmen assume a presidência da Segunda Turma do STF no mesmo dia, terça-feira, 25, em que está pautado o julgamento de um recurso de Lula pedindo a suspeição do juiz Sergio Moro e a anulação do processo.


A nova presidente pode mudar a pauta a qualquer momento e o caso nem ser votado na terça-feira. Mas, mesmo se mantiver o recurso de Lula na sessão, como ele é o quinto da fila, pode não ser votado e ficar para outro dia, provavelmente para agosto, já que essa é a última reunião da turma antes do recesso do Judiciário. Aí, sua inclusão de novo na pauta dependeria de Cármen.



Se você não divulgar, a Globo não divulga: Compartilhe em "grupos" e alcance mais pessoas:


Seguir; Aliança pelo Brasil

Seguir no twitter;




Uma página 100% de DIREITA. Você pode e tem voz.



"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"


O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a Imprensa livre sem dinheiro público, doando qualquer valor. Acesse:








ALIANÇA PELO BRASIL: "Este é um momento histórico, onde a maioria silenciosa finalmente terá voz". Ajude o presidente, curta a Página


Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

Destaque do dia..

Em menos de 24 horas, redes sociais do novo partido de Bolsonaro se aproxima de 300 mil seguidores

Na noite da última terça-feira (12), o presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou sua saída do PSL após muitas divergências com ...

As mais lidas do dia