.




Ministro do STF, Gilmar Mendes  foi condenado pela justiça Federal do Paraná por ofensas graves 


A 1ª Turma Recursal da Justiça Federal do Paraná decidiu, por unanimidade, manter a condenação à União pelas críticas do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes ao juiz Marcos Josegrei da Silva, responsável pela Operação Carne Fraca. 

Na decisão, a relatora da ação, juíza Márcia Vogel Vidal, entendeu que as críticas do ministro, que chamou Josegrei de “ignorante, sem qualificação, imbecilizado, analfabeto voluntarioso, inimputável e estrupício”, foram ofensivas. A indenização é de R$ 20 mil.



As ofensas desferidas pelo ministro do Supremo contra Josegrei ocorreram durante o julgamento em que se avaliava 1 pedido de habeas corpus em favor do fiscal agropecuário do Ministério da Agricultura Juarez José de Santana, preso preventivamente acusado de omissão em fiscalizações de frigoríficos. Na audiência, os ministros da 2ª Turma do STF acabaram por confirmar a liminar que tirou o fiscal da prisão.

Para a juíza, as falas do ministro tinham o objetivo de constranger o juiz Josegrei publicamente, “atingindo-o em sua dignidade”.






Deixe sua opinião

todos os comentários é de inteira responsabilidade do leitor

Postagem Anterior Próxima Postagem