.






"Deputados que votaram pelo aumento do fundão partidário as custas do povo, derrubando o veto que havia sido imposto por Bolsonaro, querem opinar para onde deve ir o dinheiro, registra o painel da Folha" 

Deputados que votaram pelo aumento do fundo partidário no ano que vem, derrubando o veto que havia sido imposto por Bolsonaro, pressionam os presidentes de seus partidos para terem voz na destinação da verba.



Os parlamentares argumentam que, como tiveram o desgaste de votar num assunto que os tornou alvo de críticas nas redes, querem participar da escolha de quais cidades e, principalmente, quais candidatos receberão recursos na eleição de 2020. A pressão ocorre em siglas da direita à esquerda.

O TSE recebeu sugestão de obrigar os partidos a prestarem contas mensalmente. Resolução em discussão pela corte falava genericamente em informar gastos em tempo real. “Sem estabelecer prazo, é inócuo”, diz Marcelo Issa, da Transparência Partidária, que conversou com a presidente da corte, Rosa Weber, a respeito.

Deixe sua opinião

todos os comentários é de inteira responsabilidade do leitor

Postagem Anterior Próxima Postagem