Intercept é classificado pela população como site terrorista.


Publicidade




Não é de hoje que The Intercept não faz jornalismo! Talvez por isso esteja fora do Roda Viva na entrevista de Sérgio Moro.

Trata-se de uma decisão sensata do programa e faz total sentido.

Nenhum ”repórter/jornalista/militante” do The Intercept Brasil vai participar do Roda Viva com o ministro Sérgio Moro.
A atração marca a estreia da jornalista Vera Magalhães como mediadora. Nas redes sociais, robôs do PT, PCdoB, PSB e PSOL, enfim, extrema esquerda brasileira, queriam a participação de alguém do jornaleco de Glenn Greenwald, principalmente para manter o discurso militante que nunca foi jornalismo.

A decisão da emissora faz sentido: só podem participar do programa jornalistas de veículos que fazem jornalismo. Não é o caso do panfleto de Verdevaldo.

Os entrevistadores, além de Vera, são: Alan Gripp (O Globo), Andreza Matais (Estadão), Leandro Colon (Folha), Malu Gaspar (Piauí) e Felipe Moura Brasil (Jovem Pan).

Milhões de internautas dizem todos os dias na internet, que o Jornal Intercept é um site terrorista que usa de hackers para satisfazer seus caixas... 

Publicidade

Anúncio