Publicidade
Assim que procurador-geral dos EUA autoriza investigação, Diretor que investiga crimes eleitorais renuncia





Richard Pilger, responsável pelo setor de crimes eleitorais do Departamento de Justiça dos EUA, pediu demissão na segunda-feira 9. O anúncio foi feito horas depois de o procurador-geral, William Barr, autorizar investigações para identificar possível fraude na apuração de votos no pleito norte-americano. O presidente Donald Trump assegura que houve irregularidades, entre elas, “votos” de pessoas mortas e a validação de cédulas falsificadas. O democrata Joe Biden, considerado eleito pela grande mídia, nega as acusações.


Em e-mail enviado a colegas, Pilger afirmou que Barr estava emitindo “uma nova diretriz” ao “revogar a Política de Não Interferência que existe há 40 anos para investigações de fraude eleitoral no período de eleições”. “Tendo me familiarizado com a nova política e suas ramificações […], devo lamentavelmente renunciar ao meu papel como diretor da agência de crimes eleitorais”, informou Pilger, no e-mail obtido pelo jornal The New York Times, e que veio à tona nesta terça-feira, 10.


Por regra do Departamento de Justiça, investigações relacionadas à eleição só podem ser abertas depois que o resultado seja certificado pelo Colégio Eleitoral. Contudo, Barr garante que a diretiva nunca foi “uma regra rígida”. Ele argumentou ainda que, em alguns casos, esperar o resultado da eleição para abrir uma investigação pode “resultar em situações em que a má conduta eleitoral não pode ser corrigida de forma realista”. Dessa forma, autorizou procuradores federais a investigar denúncias de fraudes eleitorais, conforme noticiou Oeste.


 Mídia americana muda o tom! Trump encurralou o inimigo.


Anúncio



AGORA DEPENDEMOS DE VOCÊ PARA CONTINUARMOS NO AR


O jornalismo em que você confia, conservador, depende de você. Colabore com a independência do JORNAL 21 BRASIL doando qualquer valor; "Doar é uma pratica que requer desapego.

Quero doar 10:


Quero doar 20:


Quero doar 30:

DEIXE SUA OPINIÃO:

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem

Naõ confie no Facebook. Compartilhe e alcance mais pessoas;



Anúncio
Postagem Anterior Próxima Postagem

Anúncio



Anúncio Anúncio
--------------------------------------