Esquerda, Centrão e grande mídia tentam emplacar que Bolsonaro perdeu eleição, mas não cola


Publicidade

 



O coronelzinho do Ceará, Ciro Gomes, disse ao apresentador Luiz Datena que “o brasileiro mandou o lulopetismo radical e o bolsonarismo boçal para fora”. “Falou: ‘Vão brigar lá fora’.”

Para ele, o eleitor optou pelo voto ao centro. “Foi um grande voto ao centro, centro-direita e centro-esquerda. Precisamos organizar para ver se isso tem desdobramentos no futuro do país.”


Apesar de ter pedido votos para Guilherme Boulos, Ciro Gomes considera o psolista um radical, disse que Flávio Fino perdeu a “noção da realidade” e que o PT “não tem humildade nem capacidade de compreender e se reconciliar com o povo, insistindo no hegemonismo”.


O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), avaliou que embora a direita tenha saído vitoriosa nas eleições municipais encerradas ontem, o presidente Jair Bolsonaro saiu derrotado, sendo parte do que ele chamou de "direita selvagem e anedótica".


Especialistas dizem que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) é “alegoricamente” o vencedor das eleições municipais. O Centrão desponta como vitorioso, mas chega dividido à disputa sucessória no Congresso.


O Portal de notícias da Globo, G1, publicou uma matéria com o seguinte título; "Candidatos a prefeito apoiados por Bolsonaro saem derrotados no 2º turno; nesta eleição, só 2 de 13 saíram vitoriosos"


Já a revista Veja foi mais coerente; "Bolsonaro perdeu, mas segue favorito para 2022"  -Os fatos são uns bichos teimosos. Eles mostram que Jair Bolsonaro foi o maior derrotado na eleição de domingo. Mas os fatos não são loucos. Bolsonaro segue sendo o favorito para a reeleição em 2022, diz o texto de Veja.


Opinião -Os especialistas esqueceram que o presidente Jair Bolsonaro foi eleito sem apoio partidário e sem fundão eleitoral. O que aconteceu com alguns candidatos que tentaram se aventurar usando o nome do presidente foi uma tentativa "se colar colou". No entanto, em uma disputa eleitoral, não adianta usar o nome de alguém que tem boa aceitação a nível Nacional quando não existe aceitação do candidato local.

-Os candidatos locais eram rejeitados. -É exatamente ai que a (esquerda, Centrão e grandes jornais) tentam emplacar que o presidente perdeu. 


Neste caso, Centrão, esquerda e grande mídia, enganam os outros e a se mesmo. 



Ouça o Podcast;


Publicidade

Anúncio