Itamaraty rebate China: ‘Ofensiva e desrespeitosa’ 'tom e conteúdo ofensivo' "respeite o Brasil"


Publicidade

 



O Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) enviou nesta quarta-feira (25) uma nota à embaixada da China em resposta ao que o país disse ontem sobre as críticas feitas pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

No texto, o Itamaraty diz que não é apropriado que agentes diplomáticos da China no Brasil tratem de assuntos por meio das redes sociais. O documento aponta que as preocupações da China sobre as declarações do parlamentar serão tratadas de maneira apropriada e que o tom da declaração foi “ofensivo e desrespeitoso”


“O tratamento de temas de interesse comum por parte de agentes diplomáticos da República Popular da China no Brasil através das redes sociais não é construtivo, cria fricções completamente desnecessárias e apenas serve aos interesses daqueles que porvetura não desejem promover as boas relações entre o Brasil e a China”, diz o comunicado.


 


“O tom e conteúdo ofensivo e desrespeitoso da referida ‘Declaração’ prejudica a imagem da China junto à opinião pública brasileira”, escreveu a equipe do Itamaraty.


Ministro Ernesto Araújo



O ministério considerou ainda “inadequado” que a embaixada tenha se pronunciado sobre as relações do Brasil com outros países, “tendo presente que a Embaixada do Brasil em Pequim não se pronuncia sobre as relações da República Popular da China com terceiros países”. 


-A China deve respeito ao povo brasileiro e um pedido de desculpas. 


Saiba mais; Embaixada chinesa ameaça Eduardo Bolsonaro: 'Cessem as calúnias ou vão arcar com as consequências'




Publicidade

Anúncio