EM DESTAQUE

Juiz absolve Adélio de tentativa de homicídio a Bolsonaro

O juiz federal Bruno Savino absolveu Adélio Bispo de Oliveira, em razão de ele ter sido considerado inimputável, informa Mateus Coutinho...

Prontos para a batalha, Sergio Moro e Bolsonaro juntos, o mal não vencerá o bem

Prontos para a batalha, Sergio Moro e Bolsonaro juntos, o mal não vencerá o bem




"Nada a temer"


Jair Bolsonaro está cantando o hino nacional com Sergio Moro à sua direita e o general Hamilton Mourão à sua esquerda.

O presidente e o ministro da Justiça estiveram reunidos na manhã desta terça-feira no Palácio da Alvorada.



De lá, seguiram para a cerimônia de comemoração do 154º aniversário da Batalha Naval do Riachuelo, travada durante a Guerra do Paraguai. Eles chegaram juntos ao evento, de lancha.

Rede Globo em clima de pânico total com Bolsonaro




Por; Lenilson Soares /colunista


A Rede Globo segue em queda livre e despenca a cada dia, a rota de declínio assume contornos de irreversibilidade, a situação analisada, é ainda mais tenebrosa e o ‘efeito dominó’ é avassalador.

A situação vem se complicando a cada dia, no último domingo, foi a vez do apresentador "Fausto Silva", do domingão do Faustão. o mesmo falou ao vivo em um possível fim do seu programa, caso isso aconteça acredito que acarretara uma possível saída da rede Globo.

"O dia em que o programa acabar, e esse dia não está longe, eu revelo os verdadeiros bastidores do Arquivo Confidencial" , comentou Fausto Silva sem, contudo, dar muita importância à própria frase que foi dita de forma corriqueira.

A emissora foi procurada pelo site EXTRA, e a assessoria de imprensa se pronunciou sobre o caso:

Foi uma brincadeira do Fausto, como várias coisas que ele sempre faz durante o ‘Domingão’, e não há qualquer movimento para o fim do programa”.

-Tudo mudou, logo que o presidente Jair Bolsonaro cortou as tetas em que a emissora desfrutou por longos, e longos anos. -Agora é outra história!

Antes de ouvir o Ronco nas ruas de todo Brasil dia 26, Uma das três principais reivindicações já foi atendida pelo Congresso

Antes de ouvir o Ronco nas ruas de todo Brasil dia 26, Uma das três principais reivindicações já foi atendida pelo Congresso




Da Redação


As manifestações do dia 26 terão significado histórico se provarem que os brasileiros aprenderam a mobilizar-se em torno de ideias, publicou o jornalista  Augusto Nunes, em sua coluna na Revista Veja. 



"As ruas devem exigir do Congresso a votação, sem delongas malandras, do projeto da Nova Previdência, da Lei Anticrime arquitetada por Sergio Moro e da medida provisória da reforma administrativa, que abrandou a farra dos ministérios”.

“O Congresso sempre acaba fazendo o que o povo quer”, repetia o gaúcho Ibsen Pinheiro, que presidiu a Câmara durante o processo de impeachment do presidente Fernando Collor. Já começou a fazer: nesta terça-feira, o Centrão resolveu desistir da ressurreição de ministérios e aprovar a MP que reformou a administração federal. Uma das três grandes reivindicações já foi atendida. As outras serão assim que deputados e senadores ouvirem o rugido das ruas.




Veja agora; 






Moro defende Bolsonaro dentro da Globo

Governo bolsonaro enfrenta batalha de gigantes para aprovar MP-870




Por; Lenilson Soares /colunista

Jair Bolsonaro vem tendo dificuldades  para aprovar a MP-870, que estrutura os seus ministérios. A mesma iria para votação no dia de hoje, porém foi adiada para amanhã em reunião com Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre e o chefe da casa civil Onix lorenzoni .



Caso a Câmara não aprove a MP-870, e ela chegue a caducar, tudo voltará a estaca zero, e será a primeira vez em que um Presidente da república é impedido de governar.

Nesta hora, Bolsonaro precisa do apoio da população, o mesmo corre um sério risco de se enquadrar na lei de responsabilidade fiscal. -O orçamento do governo foi elaborado de acordo com a estrutura ministerial proposta pelo presidente eleito e sua equipe econômica, diante de tudo isso, o capitão, corre um sério risco de sofrer um impeachment.

-Já Está na Hora de lutarmos juntos pelo Brasil melhor.



Bispo Edir Macedo; Quem atrapalhar Bolsonaro vai M....





"O líder da maior igreja neopentecostal do Brasil, sai em defesa do presidente Jair Messias Bolsonaro"



Por; Lenilson Soares /colunista 



Eculto na Igreja Universal do Rio no último domingo, Edir Macedo pediu que Deus “remova” os que se opõem ao governo de Jair Bolsonaro, registra a Veja.

“Quando se levanta um político querendo ajudar, os bandidos, ladrões, safados, salafrários se unem para derrubá-lo. Mas o Senhor conhece aqueles que são justos, que querem ajudar o seu povo. Então te peço, meu Pai, por esta nação: nós elegemos Bolsonaro, então seja justo com ele, meu Pai”, discursou o dono da TV Record durante o culto.



Opinião: O Brasil precisa unir forças para que possamos trilhar novos rumos com o governo Bolsonaro. Parabéns ao bispo Edir Macedo, ele não está simplesmente defendendo um governo, está defendendo princípios que uma nação está em busca. Como também a ética moral, social e econômica para a nossa nação.

Com informações; O Antagonista


Seguidores de Bolsonaro reagem a Janaina Paschoal; Cale sua boca, não atrapalhe!








Por; Lenilson Soares /colunista


Os seguidores do presidente Jair Messias Messias bolsonaro, se revoltaram contra a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL), sobre o seu "posicionamento contrário" em relação a convocação da sociedade pelo presidente Jair Bolsonaro em redes sociais para o dia 26, e vem sendo bombardeada nas redes sociais pelos defensores do Brasil.



Depois que a deputada Janaína Paschoal se declarou contra a manifestação os seguidores de  Bolsonaro se posicionaram contrário as argumentações da deputada.

E não perdoaram, saíram em defesa do Capitão contra a deputada Janaína, no Twitter, Facebook, e Instagram, a Parlamentar, recebeu uma avalanche de críticas dos bolsonarianos.

Veja alguns comentários.

                     Instagram.








Facebook.








Twitte.








-Deixe sua opinião... 

Centrão quer mudar o texto original da reforma da previdência para prejudicar o governo.




Por; Lenilson Soares /colunista

O líder do Governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL), disse neste domingo (19) que não haverá um novo texto da reforma da Previdência elaborada pelos parlamentares e que a proposta do Executivo será mantida.

A declaração foi feito após o deputado conversar com o relator da reforma da Previdência na Comissão Especial, Samuel Moreira (PSDB-MG). No sábado (18), Vitor Hugo havia dito que poderia apoiar um ‘texto alternativo’, elaborado pelos parlamentares, se fosse semelhante ao que foi apresentado pelo Executivo.

“Eu conversei com o relator (da Previdência) e ele explicou que não haverá uma nova proposta. Um texto como este é complexo e é natural que se apresente um substitutivo já que qualquer pequena modificação pode obrigar a adaptação de toda proposta. Vamos dialogar para que se mantenha o texto encaminhado pelo governo, a sua essência”, afirmou Vitor Hugo.

Na sexta-feira (17), foi veiculado que os deputados poderiam propor um novo texto da reforma da Previdência, abandonando a proposta enviada por Bolsonaro após desgastes entre o Planalto e a Câmara, para adiantar os trabalhos de aprovação da PEC.

Ainda hoje, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, deve recebe na residência oficial o relator da reforma da Previdência Samuel Moreira, e o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, para discutir ajustes no texto que vai alterar as regras da aposentadoria no país. Na segunda-feira (20), Maia deve se reunir com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para tratar sobre o andamento da reforma e os próximos passos a serem adotados.

Opinião: a reforma é necessária, para que retome o crescimento com o livre mercado, e possamos ser uma nação próspera.

As informações são da Veja e O Antagonista.

Os planos de Bolsonaro para um brasil Melhor, estão sendo sufocados por falta de conchavos com o Congresso






Por; Lenilson Soares /colunista 


  "Os planos de Bolsonaro para um brasil Melhor, estão sendo sufocados por falta de conchavos com o Congresso"




Um Texto compartilhado em grupos de WhatsApp e posteriormente por grandes sites em geral, o presidente da república Jair Messias Bolsonaro, relata que o país é ingovernável aonde o sistema antigo sufoca as ideias do presente, não deixando assim de fato o exercício da governabilidade mudarem os rumos de uma sociedade que precisa de mudanças radicais, para ser uma nação próspera, dinâmica e ampla em seus conceitos de desenvolvimento administrativo.

Diante de tamanha dificuldade administrativa em que o governo vem enfrentando, tendo de trabalhar dobrado contra o sistema arraigado de antigamente, no qual faz parte o poder judiciário, especialmente STF, e Poder legislativo,   Senado e Câmara Federal, estes se opõe ao desenvolvimento amplo na administração e não são favoráveis a mudanças para um Brasil melhor, colocadas por  bolsonaro, e o mesmo se viu obrigado a lidar com as situações e certas dificuldades para pôr o país nos trilhos do desenvolvimento, e não será fácil diante dos revés que o sufocam, que o faz reféns dos desejos próprios de cada setor administrativo da sociedade em conjunto que rege o País.

Sendo assim, com o tamanha dificuldade em continuar o seu projeto de mudança para o nosso Brasil, bolsonaro se ver obrigado em dias futuros a convocar a população a saírem as ruas, e pedir o artigo 142 ( intervenção militar) da constituição federal brasileira. Não vejo outra forma.

 Brasil acima de tudo, Deus acima de todos.
Fim da conversa no bate-papo

Digite uma mensagem...




Maria do Rosário pode ser cassada por vacilo dos próprios atos




Por; Lenilson Soares /colunista  

A cassação de Maria do Rosário é imprescindível, pois ela colocou em "xeque" todo o sistema do Estado, segundo Guillermo Federico Piacesi Ramos ao site jornal Cidade online.

A Deputada Maria do Rosário tem que ser cassada, para o bem do Parlamento Brasileiro. O que ela fez, na simulação de agressão do deputado, só não deu certo por causa do vídeo que o outro (deputado) estava gravando pelo próprio celular, para se precaver contra a dita cuja.

Foi esse vídeo que a desmascarou, e que fez com que não desse certo o seu intento de acusar injustamente de agressão o outro deputado.

A luta das mulheres contra a violência é séria, e tem dado resultados. A Lei Maria da Penha, não sei se sabem, é fruto de uma condenação que o Estado Brasileiro sofreu na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, por um processo aberto pela brasileira Maria da Penha, que sofreu agressões do marido, até tentativa de assassinato, e o Estado Brasileiro, mesmo instigado pela vítima, com as ocorrências policiais e os processos abertos contra o agressor, não fez nada para puni-lo.

Pois bem. Quando uma deputada federal finge ser agredida por um outro deputado, escondendo-se na sua suposta fragilidade física, para prejudicar um homem que não fez nada, ela coloca em xeque todo o sistema do Estado que confere proteção às mulheres, reconhecendo a sua situação de vulnerabilidade legal (porque, pela Lei Maria da Penha, tem situações em que pode bastar a palavra da vítima para afastar o agressor da própria residência, por exemplo).

Se Maria do Rosário não for exemplarmente punida por causa desse ato que ela provocou de forma dolosa (ou seja, com a intenção de causar dano), com a perda do mandato pela fraude que tentou perpetrar contra o sistema legal protetivo das mulheres, concedido pelo Estado, não se poderá, também, fazer nada contra a tal "ex-paquita" que se auto-mutilou para jogar a culpa no companheiro (ou marido), nas imagens que vimos recentemente.



Se essa "ex-paquita" merece ser punida, como todos dizem, então Maria do Rosario também merece. As duas, por fingirem ter sido vítimas de agressão masculina, têm que ser responsabilizadas pelo que fizeram, pois coloca em descrédito o próprio sistema jurídico que confere proteção à mulher vítima de violência, como já disse.



No sistema jurídico em que eu acredito, não existe situação de "dois pesos, duas medidas", e ninguém vale mais do que ninguém.

- Se não houve falta de decoro parlamentar pode rasgar o código de ética da casa.


Centrão planeja restrições à Medidas Provisórias e a derrubada de decretos de Bolsonaro

Centrão planeja restrições à Medidas Provisórias e a derrubada de decretos de Bolsonaro



O Grupo político que sempre foi movido na base de dinheiro e farta distribuição de cargos, o Centrão, na falta desse tipo de negociação, vai articulando novas situações com o objetivo de diminuir os poderes de Jair Bolsonaro.


Planejam agora restrições à edição de Medidas Provisórias e a derrubada de decretos presidenciais, como o que atribui ao general Santos Cruz a avaliação de indicações para cargos de segundo e terceiro escalões. Parece ser a clara intenção de influir em decisões meramente administrativas.

A intenção é engessar ao máximo o Presidente da República.