Neste site tem: "Black Friday"







Advogado de lula na ONU critica presença de Moro na estréia do filme da lava jato

Em: __Por: Rosinaldo Pereira

__ 8/31/2017




Advogado de lula na ONU critica presença de Moro na estréia do filme da lava jato




jorna do brasil

Advogado de lula na ONU critica presença de Moro  na estréia do filme da lava jato



O
 jornal o globo publicou (31) hoje que  o advogado australiano também criticou o juiz por ter divulgado conversas telefônicas de Lula com seus familiares e defensores.
— Diante disso, ele não poderia jamais ser uma pessoa imparcial no julgamento. É óbvio que ele iria considerar o Lula culpado.

Robertson veio ao Brasil a convite dos advogados de defesa de Lula. Ele avalia que Moro atua, ao mesmo tempo, como promotor e juiz na Lava-Jato.
— Ele ama publicidade. E quando a publicidade se conecta com a pessoa que ele está julgando isso é um problema — afirmou, ao discursar para os convidados do jantar realizado na casa do advogado Pedro Serrano.

Robertson contou ter lido todas as páginas da sentença de condenação e disse não ter encontrado “nenhuma prova” dos crimes atribuídos ao ex-presidente. O defensor internacional de Lula ainda atacou o presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, por ter elogiado a sentença de Moro. É o TRF-4 que julgará o recurso do ex-presidente.





— Ele pré-julgou. Isso mostra que o julgamento não será imparcial.
Na avaliação de Robertson, o sistema judicial brasileiro é “inquisitorial” porque o mesmo juiz que acompanha a investigação julga se o réu. Antes do jantar, o advogado participou de uma sessão conjunta das comissões de direitos humanos da Câmara e do Senado, em Brasília. Ele fica no Brasil até sexta-feira.

O australiano radicado em Londres foi convidado, no ano passado, pelos defensores de Lula na Lava-Jato para representar o ex-presidente na ONU. Em julho do ano passado, o advogado protocolou um documento no comitê de direitos humanos do organismo internacional alegando que a Justiça brasileira viola três artigos do Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos da ONU, aceito pelo Brasil em 1992: proteção contra detenção arbitrária; o direito de presunção de inocência; e a proteção contra interferências arbitrárias ou ilegais na privacidade, família, lar ou correspondência. O caso ainda não foi concluido.







Se você não divulgar, a Globo não divulga: Compartilhe em "grupos" e alcance mais pessoas:


Seguir; Aliança pelo Brasil

Seguir no twitter;




"NÃO DEIXE A VOZ DA DIREITA SILENCIAR" O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com o JORNAL 21 BRASIL, uma Imprensa livre e sem dinheiro público, doando qualquer valor. Acesse:




Uma página 100% de DIREITA. Você pode e tem voz.



"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"





ALIANÇA PELO BRASIL: "Este é um momento histórico, onde a maioria silenciosa finalmente terá voz". Ajude o presidente, curta a Página


Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

Destaque do dia..

PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA PASSA NA CCJ DA CÂMARA

A CCJ da Câmara acaba de aprovar, por 50 votos a 12, relatório favorável à proposta que permite a prisão após condenação em segunda inst...

As mais lidas do dia