URGENTE; ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão diz; "Moro vai condenar lula"

Por; Rosinaldo Pereira /colunista


  ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão diz; 

"Moro vai condenar lula"




porque Moro vai condenar lula?... Segundo o MPF, o ex presidente cometeu vários crimes.
O segundo depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz Sergio Moro, na tarde desta quarta-feira (13), em Curitiba, seguiu o roteiro esperado, de acordo com os propósitos da Operação Lava Jato. “Aquilo é o script que o Moro está seguindo, o mesmo que a gente já viu na primeira oportunidade: conduzir o depoimento para os objetivos previamente traçados”, diz o ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão. “A gente sabe qual o resultado que vai ser dado pelo Moro. Não há dúvida de que ele condena, não precisa ter fatos e provas. Basta a convicção dele.”disse  Eugênio Aragão.
Porém, para Damous, a performance de Lula foi melhor do que no primeiro depoimento. “Porque se mostrou senhor do que é esse outro processo, diante de um juiz que ficou com medo de mais uma vez jogar política com ele. Moro joga política, não é juiz. É um ator da política. Mas, dessa vez, Moro ficou no meio termo.”

Moro vai condenar lula

 para Eugênio Aragão, o ex-presidente não estava tão sereno como no depoimento de 10 de maio. “Até com razão. Chega uma hora em que a paciência estoura, com a Justiça manipulada desse jeito. Mas acho que Lula se saiu bem. No geral, as perguntas foram bem respondidas. Ele soube inclusive chamar a atenção para impropriedades da conduta do próprio Moro" disse ele.


veja também; Gleisi Hoffmann revoltada diz que Sérgio Moro comanda industria criminosa

Sérgio Fernando Moro, o primeiro juiz Brasileiro a condenar um ex-presidente da República 
Segundo o site brasil247 Aragão concorda com o advogado Cristiano Zanin Martins, que, no Twitter, protestou contra a utilização, pelo juiz, de "perguntas estranhas ao processo ou sobre papéis apócrifos que têm a autenticidade questionada pela defesa". "Moro fica inventando nexos de causalidade, de fatos que não têm causalidade nenhuma com aquilo que está instruindo", diz Aragão. "O que ele quer é forçar a barra. Definitivamente não é um juiz imparcial."






Continue lendo....