EM DESTAQUE

Juiz absolve Adélio de tentativa de homicídio a Bolsonaro

O juiz federal Bruno Savino absolveu Adélio Bispo de Oliveira, em razão de ele ter sido considerado inimputável, informa Mateus Coutinho...

A PF PRENDEU, Comissão da CCJ vota pela libertação e retorno imediato à Alerj de Picciani, Melo e Albertassi

(Sem Deus não há vida, sem família não há base para nada...)



Por; Rosinaldo Pereira



A PF PRENDEU, Comissão da CCJ vota pela libertação e retorno imediato à Alerj de Picciani, Melo e Albertassi




A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) votou nesta sexta-feira (17) pela revogação da prisão e retorno imediato dos deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB, à Casa. Foram quatro votos pela libertação dos parlamentares e dois pela manutenção da prisão. O filho de Jorge Picciani, Rafael Picciani, se absteve.



Os deputados seguiram o voto do relator Milton Rangel (DEM). Os deputados Luiz Paulo (PSDB) e Carlos Minc votaram pela prisão. Já Miltom Rangel (DEM), Rosenverg Reis (PMDB), Gustavo Tutuca (PMDB) e Chiquinho da Mangueira (Podemos) defenderam a libertação dos parlamentares.

veja; 

Temer decide salvar enrolados na lava-jato


Após a aprovação do parecer da CCJ, reunião do Colégio de Líderes definiu o rito da sessão no plenário da Casa, que vai votar a recomendação da comissão de revogar as prisões. Dois deputados falam a favor da revogação das prisões,  e dois, contra --cada um dos parlamentares terá 8 minutos. Os líderes então encaminharão a votação, que será aberta no painel. Depois disso, abre para a declaração de voto.

Impedidos de ocupar as galerias do plenário por questão de segurança, segundo a Alerj, manifestantes conseguiram na Justiça autorização para acompanhar a votação.
Seguir no twitter;

Continue lendo e deixe seu comentário....


-A esquerda quer nos calar! não deixe que isso aconteça, curta nossa página...


Deixe seu comentário aqui!


  • APÓS COMENTAR, VOLTE PARA CAPA
  • Compartilhe Agora