URGENTE! MATÉRIA EM DESTAQUE

Veto de Bolsonaro neutraliza o Centrão, Coaf permanece com Sergio Moro e corruptos agonizam

"No café da manhã com jornalistas, o presidente Jair Bolsonaro, considerou a retirada do Coaf das mãos de Sergio Moro, um placar d...

PF descobre que R$ 160 milhões em propina eram pagos para liberar créditos tributários

(Sem Deus não há vida, sem família não há base para nada...)



Por; Rosinaldo Pereira



PF descobre que R$ 160 milhões eram pagos em propina para liberar créditos tributários 


De acordo com o jornal o globo A Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF) e a Receita Federal deflagraram na manhã desta segunda-feira a operação “Baixo Augusta”, para apurar a existência de um esquema de pagamento de R$ 160 milhões em propina, que visava acelerar a liberação de créditos tributários junto à Receita. A ação ocorre após o Supremo Tribunal Federal (STF) enviar partes do acordo de colaboração premiada firmado entre executivos da JBS e o MPF para a Justiça Federal de São Paulo, com o objetivo de apurar condutas de pessoas que não tinham foro privilegiado.





Um auditor-fiscal da Receita Federal foi afastado judicialmente e oito pessoas físicas e jurídicas tiveram seus bens bloqueados.
As provas colhidas até o momento apontam para um esquema de pagamento de propinas que funcionou de 2004 até este ano, no qual um auditor fiscal seria pago para agilizar a liberação de recursos que a JBS teria a receber do Fisco a título de créditos tributários.





Análises das movimentações financeiras entre os envolvidos indicam o recebimento de aproximadamente R$ 160 milhões em propinas nos últimos 13 anos. A investigação indica que as transações ocorriam por meio de empresas de fachada e a emissão de notas fiscais falsas.




Policiais Federais cumprem 14 mandados de busca e apreensão expedidos pela 10ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Os mandados são cumpridos em endereços residenciais e empresas, nas cidades de São Paulo, Caraguatatuba, Campos do Jordão, Cotia, Lins e Santana do Parnaíba.

O acordo de delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos do grupo JBS, e de executivos da empresa foi homologado pelo ministro do STF Edson Fachin em maio.



ex-assessor de Michel Temer (PMDB-PR) vira réu no caso da mala de R$ 500 mil



Gravado e filmado em negociações e ao receber uma mala, o ex-assessor presidencial irá responder ao....LEIA MAIS




Picciani abre o jogo e admite ter vendido gado para empresa suspeita de caixa 2


O presidente licenciado da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani (PMDB-RJ), admitiu em depoimento à.........LEIA MAIS



Seguir no twitter;

-Deixe sua opinião, você é importante! -A esquerda quer nos calar! não deixe que isso aconteça, curta nossa página...


Deixe seu comentário aqui!


  • APÓS COMENTAR, VOLTE PARA CAPA
  • Continue lendo....