URGENTE! Ministro do STJ retira das mãos de Moro processo de extradição de alvo da Lava-Jato

Por; Rosinaldo Pereira /colunista

 Ministro do STJ retira das mãos de Moro processo de extradição de alvo da Lava-Jato


O desembargador federal Ney Bello, presidente do órgão, classificou a decisão de Moro como "intolerável"




O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Sérgio Kukina decidiu retirar das mãos do juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, o processo de extradição de Raul Schmidt Felippe Júnior, alvo da Lava-Jato que reside em Portugal e possui dupla cidadania. O caso foi alvo de um conflito de competência entre Moro e o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).


Segundo o Globo; Embora seja uma instância superior a ele, Moro não é subordinado ao TRF-1, porque sua jurisdição é do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Moro havia determinado a extradição do operador financeiro,mas o TRF-1 suspendeu o processo. No sábado, o órgão divulgou uma dura nota criticando Moro, que queria manter a extradição mesmo contra o entendimento do TRF-1. 




O desembargador federal Ney Bello, presidente do órgão, classificou como "intolerável" a decisão de manter a extradição de Raul Schmidt. Na nota, Bello diz que é “inimaginável, num Estado Democrático de Direito, que a Polícia Federal e o Ministério da Justiça sejam instados por um juiz ao descumprimento de decisão de um tribunal, sob o pálido argumento de sua própria autoridade”.






Apontado como operador financeiro, ele foi alvo da 25ª fase da Operação Lava-Jato, que recebeu o nome de "Polimento". Schmidt é acusado de intermediar negócios de empresas estrangeiras com a área internacional da Petrobras por meio do pagamento de propina a pelo menos três ex-diretores da Petrobras - Jorge Zelada, Nestor Cerveró e Renato Duque, todos já condenados por corrupção e lavagem de dinheiro.



  • Registre-se na Rede social da Família Brasileira, que apoia Bolsonaro e Sergio Moro NetsBook, ...é grátis! contribua com o brasil, o facebook já está nos boicotando.

  • Continue lendo....