Uma página a serviço do Brasil:

Moro anula interrogatório feito por força-tarefa de Curitiba

Moro anula interrogatório feito por força-tarefa de Curitiba




O juiz federal Sergio Moro anulou a validade de um interrogatório feito pela força-tarefa da Lava Jato em Curitiba com Carlos Felisberto Nasser, ex-assessor da Casa Civil do ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB).



Moro entendeu que o interrogatório é inválido porque Nasser não foi advertido do direito de permanecer em silêncio, uma vez que foi formalmente acusado. "A advertência do direito ao silêncio é condição de validade do interrogatório na fase de investigação ou na fase judicial. [...] Não estando a advertência do direito ao silêncio expressa nem no termo de interrogatório, nem na degravação efetuada, não pode ser suprida por prova testemunhal como pretende o MPF. 


Então, defiro o requerido pela defesa de Carlos Felisberto Nasser e declaro a ilicitude do interrogatório na fase de investigação de Carlos Felisberto Nasser por falta de advertência do direito ao silêncio. A prova não será considerada por este juízo e será desentranhada dos autos", afirmou Moro no despacho.




O juiz, porém, disso que a ilicitude do interrogatório não afeta a continuidade da investigação contra Nasser, já que há outras provas contra ele.




Compartilhe e alcance mais pessoas:

Seguir no twitter;



Deixe sua opinião, é muito importante:


Uma página de Direita, tudo sobre Moro e Bolsonaro. Diga não ao PT, curta essa página e fique por dentro de tudo:


Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 3.214 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.









Notícias Relacionadas

  • Volte para capa e leia mais >>>>> Leia mais...

  • .Direto da Fonte, com Rosinaldo Pereira

    . Denúncia Política. -O lado oculto da política

    Em breve, podcasts de Jornal 21, click aqui e ouça :