destaque!

Bolsonaro assina decreto para o envio das Forças Armadas que irá proteger a Amazônia dos invasores

Após participar de uma reunião com ministros na tarde desta sexta-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto que autor...





OPÁ! lava-jato pode durar mais cinco (5) anos "esse negócio não vai parar"

(Sem Deus não há vida, sem família não há base para nada...)



Por; Rosinaldo Pereira



OPÁ! lava-jato pode durar mais cinco (5) anos “esse negócio não vai parar”

"Esse negócio não vai parar, O que tinha de papel e dados digitais na polícia quando eu saí era suficiente para quatro ou cinco anos de operações"


É o que diz o ex-diretor da Polícia Federal, Leandro Daiello
O ex-diretor da Polícia Federal, Leandro Daiello, garante que a corporação possui material para realizar pelo menos mais 5 anos de operações como a Lava Jato no Brasil. Contudo, ele alertou que mudanças são necessárias no âmbito político para que o país veja resultados.



"Esse negócio não vai parar. O que tinha de papel e dados digitais na polícia quando eu saí era suficiente para quatro ou cinco anos de operações", afirmou Daiello em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada nesta segunda-feira.




"Quando eu saí tínhamos um projeto de modernização e informatização para novos focos. O sistema Atlas tem uma capacidade de processamento absurda. O que um policial demorava 7, 8 dias para fazer ele faz em um minuto. Demora mais para imprimir do que para processar", acrescentou.
Diretor da PF entre 2011 e 2017, ele se aposentou da carreira pública e assumiu uma posição na iniciativa privada, na qual promete seguir trabalhando no combate à corrupção. Reconhecendo que a Lava Jato expôs como as empresas não devem se portar, Daiello acredita que o Brasil precisa ir além.



"O Brasil não fez o dever para atacar as causas, que seria a reforma política. Nunca autorizei ninguém a entrar na discussão sobre reforma política porque não competia à PF dizer que a reforma é uma estratégia de combate à corrupção", destacou.
"Se não tiver a reforma política a máquina vai continuar gerando [corrupção]. Da maneira que a política é jogada hoje, não sobrevive, não. A fábrica de corrupção está aberta. A doação eleitoral não é ideológica, é estratégica", alertou o ex-diretor da corporação.  com brasil247
ex-diretor da Polícia Federal, Leandro Daiello





Seguir no twitter;

Continue lendo e deixe seu comentário....


-A esquerda quer nos calar! não deixe que isso aconteça, curta nossa página...


Deixe seu comentário aqui!


  • APÓS COMENTAR, VOLTE PARA CAPA
  • Compartilhe Agora




    1964 Pode voltar! -Inscreva-se no canal Pátria amada Brasil










    Bombando na WEB