CNJ afastou magistrado de plantão que favoreceu amigos

Por; Rosinaldo Pereira /colunista

CNJ já afastou magistrados de plantão que favoreceram amigos




A tentativa de soltar ilegalmente o ex-presidente Luiz Inácio lula da Silva condenado por corrupção e lavagem, já está dando muita dor de cabeça no desembargador plantonista  Favreto, que pode ter usado a sua toga de má fé, na tentativa de tirar da cadeia o lavador de dinheiro, que se encontra preso na sede da polícia federal em Curitiba.



O CNJ, órgão que vai analisar se o desembargador plantonista Rogério Favreto cometeu infração disciplinar ao tentar livrar Lula da cadeira, já afastou magistrados que aproveitaram o plantão judicial para favorecer parentes, amigos, advogados e traficantes.
Favreto é acusado de ter descumprido a Resolução 71/2009 do CNJ, que estabelece que o plantão não se destina à reiteração de pedido já apreciado.



A Folha lembra que o primeiro juiz afastado depois dessa resolução foi um magistrado de Alagoas “que fazia parte de um grupo especializado em fraudar títulos públicos federais”.
No Rio de Janeiro, houve um caso em que um desembargador plantonista concedia liminares contra decisões que ainda não haviam sido tomadas.



  • Registre-se na Rede social da Família Brasileira, que apoia Bolsonaro e Sergio Moro NetsBook, ...é grátis! contribua com o brasil, o facebook já está nos boicotando.

  • Continue lendo....