Bolsonaro tem carta na manga para destruir o PT em eventual segundo turno

Por; Rosinaldo Pereira /colunista


 Bolsonaro tem carta na manga para destruir o PT em eventual segundo turno




O deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSL) candidato ao planalto, promete atacar o PT em eventual segundo turno, registra UOL.

Diante da possibilidade iminente de ver o seu tempo de propaganda eleitoral saltar dos atuais oito segundos para cinco minutos por programa, a campanha do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) tenta profissionalizar a estrutura de televisão no eventual segundo turno para explorar ataques ao PT, do candidato Fernando Haddad. Este duelo é apontado como o mais provável pelas pesquisas de intenção de voto.

Desde a pré-campanha, o deputado federal do nanico PSL apostou no improviso e gastou significativamente menos que seus principais adversários na produção de programas de rádio, TV ou vídeos para redes sociais. A despesa dele com as peças até o momento foi de R$ 240 mil, segundo a mais recente prestação de contas do candidato.

A oito dias do primeiro turno, em 7 de outubro, a cúpula do partido busca uma nova produtora para cuidar das propagandas eleitorais. Segundo integrantes da cúpula da campanha, a empresa deverá ter um perfil mais "profissional" e "dinâmico", para dar conta de preencher uma hora por semana durante a segunda etapa do pleito.


Reprodução/Youtube

Campanha de Bolsonaro pretende profissionalizar os vídeos em campanha de 2º turno

Cada candidato terá direito a dois blocos de cinco minutos por dia, de segunda a sábado. No rádio, os programas serão transmitidos das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10. Na televisão, das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40. No primeiro turno, o programa de Bolsonaro está sendo exibido três dias por semana, às terças, quintas e sábados, totalizando 48 segundos semanais.


Com o tempo exíguo, a constatação da equipe de Bolsonaro é que ele mal tem tempo para se apresentar aos eleitores, quanto mais para criticar adversários --que têm usado a propaganda para atacá-lo. Os oitos segundos são suficientes para, no máximo, ler este parágrafo. E em velocidade acima da média.



Em entrevista ao programa "Brasil Urgente", de José Luiz Datena nesta sexta-feira (28), Bolsonaro admitiu incomodar-se com os ataques dos rivais. Indagado sobre qual crítica mais o incomoda, o capitão da reserva respondeu: "o que mais incomoda são as inserções [de TV] do PSDB quando fala meias verdades".

A intenção, caso Bolsonaro vá ao segundo turno, é também aproveitar o "latifúndio" na TV para reforçar a imagem do presidenciável como um homem de família, aos moldes da peça que mostrou ele chorando ao falar de como desfez a vasectomia a pedido da mulher para ter a única filha, hoje com 7 anos.


A campanha estuda ainda apresentar futuros ministros do eventual governo do candidato do PSL nas propagandas de televisão e rádio.

Também em entrevista ao "Brasil Urgente", da Band, o presidenciável rechaçou a possibilidade de procurar partidos do chamado centrão ou o PSDB no 2º turno, mas admitiu se aliar a parlamentares, de forma individual.


Continue lendo....