Evangélico eleitor de Bolsonaro morre após ser espancado por petistas

Por; Rosinaldo Pereira /colunista

Evangélico eleitor de Bolsonaro morre após ser espancado por petistas




O evangélico e vendedor de livros Valdenir Mendes Cirino, eleitor de Jair Bolsonaro (PSL), morreu no último sábado (20) após ser espancado por petistas em Fortaleza-CE.

O crime aconteceu na avenida 13 de Maio, em Fortaleza, no dia 11 de outubro. A vítima era moradora do bairro Jardim Jatobá. O corpo foi sepultado no último domingo (22).




A esposa dele está grávisa de três meses. De acordo com ela, Valdenir saiu de casa no dia 11 de outubro para aproveitar algumas promoções de livros, mas voltou com vários hematomas.

Ele contou a ela que foi abordado por um grupo de petistas que faziam panfletagem a favor de Fernando Haddad (PT). Após ter recusado o material de campanha e afirmado que votaria em Bolsonaro, o vendedor de livros foi espancado pelos petistas.



Valdenir então foi levado no mesmo dia à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bom Jardim e ao Hospital de Messejana. No entanto, as dores continuaram nos dias seguintes. Ele foi várias vezes à UPA e ao hospital, onde era atendido, liberado e voltava quando sentia dores novamente.

O vendedor de livros chegou a passar por exames de raio-X, eletrocardiograma e hemograma, mas seguia sentindo dores no tórax desde o espancamento. De acordo com uma vizinha que ajudou no socorro, o nariz de Valdenir tinha constante sangramento e ele vomitava sangue.




No último sábado (20), Valdenir foi novamente à UPA, mas teve uma parada cardiorrespiratória e faleceu.
Além da mulher grávida, ele deixou três filhas de  6, 15 e 19 anos de idade. A companheira trabalha em casa, fazendo costuras.
Valdenir frequentava a Igreja Universal do Reino de Deus e era contra a ideologia de gênero. (papoTV)


Continue lendo....