Começou! Força Aérea treina com os EUA em Natal "exercício militar de grandes proporções"

Por; Rosinaldo Pereira /colunista

Força Aérea treina com os EUA em Natal




Membros das forças aéreas do Brasil e dos EUA, estão participando de um exercício militar regular e de grandes proporções em Natal, informa UOL.

Membros das forças aéreas do Brasil, dos Estados Unidos e de ao menos outras dez nações estão participando de um exercício militar regular e de grandes proporções em Natal (RN). Um dos principais objetivos da manobra deste ano é treinar para uma possível participação de aeronaves e pilotos brasileiros em uma missão de paz da ONU (Organização das Nações Unidas).



O Cruzex (Exercício Cruzeiro do Sul) acontece regularmente no Brasil desde 2002 e está em sua oitava edição, segundo a FAB (Força Aérea do Brasil). É a quarta vez que os Estados Unidos participam --eles trouxeram ao país seis caças F-16, um avião de transporte de tropas e reabastecimento e cerca de 120 militares.

Segundo o brigadeiro Luiz Guilherme Silveira de Medeiros, diretor do exercício, estão sendo treinadas manobras aéreas de guerra convencional (para proteção do país). Mas um dos principais focos da ação é preparar militares brasileiros para participar de missões de paz da ONU, uma vez que neste ano foi concluído o processo administrativo que permite que aeronaves militares brasileiras façam parte regularmente de operações de paz das Nações Unidas.



Foram homologadas para uso nessas missões os caças Supertucano, os helicópteros H60 Blackhawk e os aviões de transporte de tropas C105 Amazonas.
"Quando treinamos para missões de paz é um cenário diferente da guerra convencional. Em geral são ações contra insurgentes que não podem gerar danos colaterais para a população civil", disse o brigadeiro Medeiros.

Estão sendo treinadas situações nas quais aeronaves brasileiras podem atacar guerrilheiros em solo a partir de aviões de caça Supertucano ou helicópteros Blackhawk; proteção de áreas ou tropas terrestres amigas sob ameaça e também missões de transporte de militares para áreas de conflito ou evacuação de população civil em risco.

E mais; Ameaças surgidas contra Jair Bolsonaro

Continue lendo....