Uma página a serviço do Brasil:

Fora da agenda, Eunício Oliveira se reuniu com Marco Aurélio para pedir que votação no Senado seja secreta





Eunício Oliveira se reuniu com Marco Aurélio para pedir que votação no Senado seja secreta



Eunício Oliveira, presidente do Senado, se reuniu fora da agenda com Marco Aurélio Mello nesta semana, apurou O Antagonista. O ministro é o relator do mandado de segurança impetrado pelo jurista Modesto Carvalhosa — a pedido do senador Lasier Martins — que reivindica votação aberta na eleição para a presidência da Casa.



Como registramos, a Advocacia do Senado já enviou um ofício ao ministro do STF se posicionando contrariamente ao pleito.

No encontro, Eunício — que está de saída do Senado após ter sido derrotado nas eleições de outubro — reforçou o pedido para que a votação seja secreta, o que pode favorecer seu correligionário Renan Calheiros (MDB), que se vende nos bastidores de Brasília como o “favorito” para voltar a comandar o Congresso.



Na ocasião, Marco Aurélio não demonstrou a boa vontade que Eunício — leia-se Renan — esperava. O ministro fez questão de recordar o episódio, em dezembro de 2016, em que Renan se recusou a receber o oficial de Justiça que foi até o Senado entregar a ele a liminar do próprio Marco Aurélio que afastava o alagoano da presidência da Casa pelo fato de ser réu e, portanto, não poder estar na linha de sucessão da Presidência da República.



Renan não só não recebeu o oficial de Justiça, como esbravejou contra o Judiciário, chamando o juiz original do caso de “juizeco”.

No plenário do STF, no dia seguinte, Marco Aurélio classificou de “inconcebível, intolerável e grotesca” a atitude de Renan, que “se acha o próprio Senado”, acrescentou ele à época.



Resta saber se o ministro dará a colher de chá que “o próprio Senado” quer.


Compartilhe e alcance mais pessoas:

Seguir no twitter;



Deixe sua opinião, é muito importante:


Uma página de Direita, tudo sobre Moro e Bolsonaro. Diga não ao PT, curta essa página e fique por dentro de tudo:


Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 3.214 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.









Notícias Relacionadas

  • Volte para capa e leia mais >>>>> Leia mais...

  • .Direto da Fonte, com Rosinaldo Pereira

    . Denúncia Política. -O lado oculto da política

    Em breve, podcasts de Jornal 21, click aqui e ouça :