Sergio Moro desmente Jean Wyllys






O ministro da Justiça, Sergio Moro, lamentou neste sábado a decisão de Jean Wyllys de sair do país e negou que houve omissão por parte das autoridades com relação às denúncias de ameaças ao parlamentar.



Em nota, Moro afirmou que, ao longo de 2017 e de 2018, a Polícia Federal instaurou “diversos” inquéritos para apurar as ameaças.

Segundo o ministro, ainda há investigações em andamento e um dos autores das ameaças, membro do grupo “Homens Sanctos”, foi preso no ano passado.

Leia mais; PF pode investigar Jean Wyllys por suposta venda de mandato para aliado internacional do PT



Moro também disse repudiar a conduta daqueles que “se servem do anonimato da internet para covardemente ameaçar qualquer pessoa e em especial por preconceitos odiosos”.






Compartilhe e alcance mais pessoas:

Seguir no twitter;



"A CORRUPÇÃO MATA NA FILA DO HOSPITAL"





Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.


As mais lidas do dia..