Neste site tem: "Black Friday"







Vídeo; Professora, aos prantos, denuncia perseguição por não apoiar PT em escola "fui chamada de vagabunda"

Em: __Por: Rosinaldo Pereira

__ 3/14/2019




Vídeo; Professora, aos prantos, denuncia perseguição por não apoiar PT em escola "fui chamada de vagabunda"






Um relato chocante de uma professora de inglês, que não se identifica no vídeo nem diz em qual escola leciona, traz a triste realidade que era, e ainda é, boa parte das escolas nacionais, em que a esquerda dita as normas e persegue opositores.



O vídeo desta mulher começou a circular nesta terça-feira (12) pelas redes sociais. Trata-se de uma professora que se negou em falar em sala de aula sobre o Partido dos Trabalhadores, foi humilhada por colegas de trabalho e sindicalistas e chegou até a passar necessidades. Segundo ela, chegou a "depender de amigos para sobreviver".



Pelo simples fato de não concordar em transformar a sala de aula em um palanque político do PT, esta professora foi perseguida durante 4 anos por uma colega que levava para as aulas, segundo ela, uma pasta com materiais petistas. Sentido-se censurada por não poder expressar sua indignação com o caso na escola e por ser ridicularizada, a professora de inglês entrou na Justiça contra a colega e ganhou a ação.



Veja o vídeo da professora:



Se você não divulgar, a Globo não divulga: Compartilhe em "grupos" e alcance mais pessoas:


Seguir; Aliança pelo Brasil

Seguir no twitter;




Uma página 100% de DIREITA. Você pode e tem voz.



"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"


O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a Imprensa livre sem dinheiro público, doando qualquer valor. Acesse:








ALIANÇA PELO BRASIL: "Este é um momento histórico, onde a maioria silenciosa finalmente terá voz". Ajude o presidente, curta a Página


Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

Destaque do dia..

Em menos de 24 horas, redes sociais do novo partido de Bolsonaro se aproxima de 300 mil seguidores

Na noite da última terça-feira (12), o presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou sua saída do PSL após muitas divergências com ...

As mais lidas do dia