Com apoio do povo, Militares iniciam intervenção na Venezuela






Este conteúdo está sendo atualizado a todo momento, se inscreva no site....

Atualizado em 01/05/19 as 14:27hrs -Também vamos ter o apoio das Forças Armadas. Juan Guaidó está nas ruas, onde há muito mais manifestantes do que ontem.



Vão estar conosco para defender a soberania e a defesa desse país”, disse, acrescentando que vai continuar os protestos nos próximos dias.

“O regime acreditava que a gente tinha chegado a ponto limite. Não tinha nem ideia do que estava acontecendo. Não contavam com a nossa astúcia, como diria o Chapolim.”

As 17:26hrs -Leia aqui, Bolsonaro destina 224 milhões para operação em apoio a Venezuelanos

As 14:49hrs -Militares atropelam manifestantes com blindados
Militares atropelaram manifestantes com um carro blindado em torno da base aérea La Carlota, em Caracas.

Pelas imagens que chegam da capital venezuelana, a situação parece que vai saindo do controle.

As 12:13hrs -Presidente do Brasil apoia a liberdade da Venezuela
Jair Bolsonaro apoiou o movimento pela democracia na Venezuela: “O Brasil se solidariza com o sofrido povo venezuelano escravizado por um ditador apoiado pelo PT, PSOL e alinhados ideológicos. Apoiamos a liberdade desta nação irmã para que finalmente vivam uma verdadeira democracia.”




As 12:08hrs -Oposicionista unidos

María Corina se uniu a Juan Guaidó e Leopoldo López em Caracas.

Henrique Capriles também manifestou seu apoio ao movimento contra a ditadura. 
Imagens no final da matéria. 


As 12:02hrs -Guaidó: “Vamos resistir

Na Plaza Altamira, Juan Guaidó disse que "a maioria do povo está nas ruas pedindo mudança" e falou da importância de levar adiante o movimento que está em curso

As 11:55hrs -O deputado Alex Manente (Cidadania), secretário de Relações Internacionais da Câmara, acredita que “as forças internas que lutam para restabelecer a liberdade na Venezuela caminham para o triunfo”.

“O quadro na Venezuela indica uma virada iminente. A liberdade do povo venezuelano é desejo de todas as nações que defendem a democracia e o respeito aos direitos humanos. O mundo espera que este triunfo seja alcançado o mais brevemente possível. Fuerza, Venezuela.”

As 11:40hrs -A resposta de Maduro não tem sido contundente

O principal conflito na Venezuela é entre os militares que apoiam o presidente interino Juan Guaidó e os colectivos, milicianos armados que andam de moto e defendem o ditador Nicolás Maduro. “Por ora, o que vimos é que a resposta de Maduro não tem sido contundente. Não vimos militares, nem tanques, nem helicópteros ou aviões sobre Caracas, como aconteceu no passado em crises anteriores.”


As 11:31hrs -Juan Guaidó e Leopoldo López fazem um comício juntos em Caracas.

Enquanto isso, o povo venezuelano toma as ruas contra a ditadura de Nicolás Maduro.

As 10:52hrs -Iván Duque, presidente da Colômbia, e Sebastian Piñera, presidente do Chile, já apoiaram o movimento de Juan Guaidó para derrubar Nicolás Maduro e restaurar a democracia na Venezuela.


Só falta Jair Bolsonaro.


As 10:46hrs -Maduro começa o contra-ataque

-Duda Teixeira informa, na Crusoé, que forças leais a Nicolás Maduro foram até a base militar de La Carlota na manhã de hoje e lançaram bombas de gás lacrimogêneo. Também atiraram com armas de balas de borracha.

O presidente da Venezuela, Juan Guaidó, que foi reconhecido pelas maiores potências do mundo, convocou na manhã desta terça-feira (30) a população às ruas e declarou ter apoio de militares para pôr fim ao que ele chama de "usurpação" na Venezuela. 


Guaidó afirmou em post em rede social que se encontra com as principais unidades militares das Forças Armadas e que deu início à fase final da chamada "Operação Liberdade".


"Povo da Venezuela, vamos à rua. Força Armada Nacional a continuar a implantação até que consolidemos o fim da usurpação que já é irreversível", declarou Guaidó em post.
Confira:


Pueblo de Venezuela, es necesario que salgamos juntos a la calle, a respaldar a las fuerzas democráticas y a recuperar nuestra libertad. Organizados y juntos movilícense a las principales unidades militares. Pueblo de Caracas, todos a la Carlota.

— Juan Guaidó (@jguaido) April 30, 2019

Atualizado; -Os homens da Guarda Nacional que apoiam Juan Guaidó capturaram soldados chavistas em Caracas. Não houve resistência.






E mais; O secretário de Estado americano Mike Pompeo anunciou pleno apoio ao movimento de Juan Guaidó para derrubar a ditadura de Nicolás Maduro.




-Jair Bolsonaro convocou uma reunião de emergência sobre a Venezuela.

Vão participar do encontro o general Hamilton Mourão, o general Augusto Heleno, o general Fernando Azevedo, ministro da Defesa, e o chanceler Ernesto Araújo.

-Forças leais ao ditador Nicolás Maduro foram até a base militar de La Carlota na manhã desta terça-feira, 30, e lançaram bombas de gás lacrimogêneo.

O povo venezuelano toma as ruas contra a ditadura de Nicolás Maduro.


María Corina se uniu a Juan Guaidó e Leopoldo López em Caracas
                      





Compartilhe e alcance mais pessoas:

Seguir no twitter;





>> CLICK AQUI E VEJA, VEM AÍ A PAUTA EXPLOSIVA DO STF..

"A CORRUPÇÃO MATA NA FILA DO HOSPITAL"




Eis o que Dias Toffoli pensava sobre prisão em segunda instância (antes de Lula ser preso)

>

Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

Destaque do dia..

Celso de Mello “sinaliza” que vai anular processo de Lula condenado pelo ex-juiz Sérgio Moro

Nos bastidores, a possibilidade de se alinhar a Gilmar e a Ricardo Lewandowski a favor do pedido do petista para derrubar a condenação ...


As mais lidas do dia..