Uma página a serviço do Brasil:

Maia descarrega toda sua ira contra Bolsonaro, o presidente diz ‘Não me deixam trabalhar’





Rodrigo Maia, presidente da Câmara, soltou o verbo contra Jair Bolsonaro. Foi em entrevista à revista Veja, que chega às bancas neste fim de semana. O presidente, disse o deputado, só tem discurso para nichos (como caminhoneiros, evangélicos e armamentistas) enquanto o povo quer emprego, renda, segurança, casa, educação e estabilidade.


“O presidente tem uma agenda muito voltada para os segmentos da sociedade que o levaram ao Palácio do Planalto. Ele fala a nichos bem específicos. Fala ao caminhoneiro, ao pessoal das armas, aos evangélicos, aos militares. Foca muito esses temas que são mais do cotidiano e não olha para uma agenda de longo prazo”, atacou Maia.
Por outro lado, advertiu o deputado, “a sociedade tem outra pauta. Está preocupada com o desemprego, a conta de luz, a violência nos bairros. A gente precisa ter responsabilidade com a recomposição dos serviços públicos e a geração do emprego. É essa a intenção da agenda que está sendo proposta pelo Congresso”, afirmou o deputado, lembrando que alguém precisa fazer alo como um todo pelo País.




O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado (22) que o Poder Legislativo tem cada vez mais “superpoderes” e que quer transformá-lo em “rainha da Inglaterra”, que reina mas não governa.

“Querem me deixar como rainha da Inglaterra? Este é o caminho certo?”, questionou. Bolsonaro em conversa com a imprensa no Palácio do Planalto, onde fez exames de rotina em um posto médico, antes de viagem para o Japão na próxima semana.




O presidente fez o comentário ao dizer que foi informado que a Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que torna a indicação de integrantes de agências reguladoras privativa do Parlamento. “Se isso aí se transformar em lei, todas as agências serão indicadas por parlamentares. Imagina qual o critério que vão adotar. Acho que eu não preciso complementar”, afirmou.




Compartilhe e alcance mais pessoas:

Seguir no twitter;



Deixe sua opinião, é muito importante:


Uma página de Direita, tudo sobre Moro e Bolsonaro. Diga não ao PT, curta essa página e fique por dentro de tudo:


Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 3.214 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.









Notícias Relacionadas

  • Volte para capa e leia mais >>>>> Leia mais...

  • .Direto da Fonte, com Rosinaldo Pereira

    . Denúncia Política. -O lado oculto da política

    Em breve, podcasts de Jornal 21, click aqui e ouça :