.

No governo Bolsonaro não há roubo na Petrobras.  É o que comenta o respeitado jornalista Alexandre Garcia em "Gazeta do povo". 


Leia um trecho aqui; 

"Foi só parar de roubar a Petrobras que já atingimos recorde na produção de petróleo e gás. Neste mês de agosto, a produção foi quase três milhões de barris por dia. Foi praticamente 20% acima

da produção de agosto do ano passado. Em relação ao gás, foram 133 milhões de metros cúbicos, 25% maior que em agosto de 2018.

É bom lembrar que em novembro acontece o leilão dos excedentes do pré-sal. Inclusive, o pré-sal já produz 63% da produção de petróleo nacional, e o leilão pode render R$ 100 milhões a serem distribuídos entre a União, os estados e os municípios. Vejam só: foi só parar de roubar."


Operação da PF

"Devido àqueles tempos em que se “metia a mão em tudo”, a Polícia Federal entrou em um banco para saber se há provas de que havia informação privilegiada sobre as alterações da taxa básica Selic, definida pelo Conselho de Política Monetária (Copom) do Banco Central.


Segundo o ex-ministro Antonio Palocci, como colaborador premiado, em tempos de Dilma e Lula isso teria acontecido. O ministro Guido Mantega teria fornecido informação para o banqueiro André Esteves.

O então presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, garante que isso é impossível porque cada integrante do Copom votada de maneira secreta e só revelava na hora do voto e isso era publicado imediatamente. Por isso, não teria como adivinhar. Em todo caso, fica o registro."


Ouça mais um podcast de Alexandre Garcia por "Gazeta do povo". "Foi só parar de roubar a Petrobras. Foi só parar a interferência em previdência privada".

Postagem Anterior Próxima Postagem