.





Dias Toffoli decidiu mudar seu voto, para permitir que a Receita envie ao Ministério Público extratos bancários e declarações do imposto de renda sem prévia autorização judicial.

A mudança foi feita no final da sessão de hoje, quando o ministro havia ficado isolado no julgamento — ele exigia o aval da Justiça para o encaminhamento dos documentos.



Para evitar a derrota, ele resolveu aderir à maioria de 8 votos favoráveis ao repasse irrestrito de dados bancários e fiscais ao MP, inaugurada com o voto de Alexandre de Moraes.

Com a mudança, o placar fica em 9 a 2 — somente Marco Aurélio e Celso de Mello ficaram vencidos, favoráveis a prévia autorização judicial para o compartilhamento dos dados.

Com a mudança, Toffoli poderá continuar como redator do acórdão, que resume as teses a serem fixadas na semana que vem por deliberação dos ministros.

-Este é o nível do presidente da corte, não é homem para assumir seus atos. Ficou mais feio ainda, se já não bastasse não entender nada de direito constitucional, agora demonstra que não é honrado.

Amarelou!! 


Deixe sua opinião

todos os comentários é de inteira responsabilidade do leitor

Postagem Anterior Próxima Postagem