Publicidade
Até mesmo a Associação Islâmica se manifestou contra a Porta dos Fundos por zombar da fé cristã






Uma entidade constituída por juristas muçulmanos que objetiva defender os interesses da comunidade islâmica no Brasil, ANAJI - Associação Nacional de Juristas Islâmicos, resolveu agir contra o grupo Porta dos Fundos por desrespeitar a fé cristã com um especial de Natal que retrata "Jesus gay".

Na prática, os islâmicos entendem que ao atacar os cristãos, o grupo de Fábio Porchat e Gregorio Duvivier está colocando em ameaça a liberdade religiosa no Brasil, uma vez que a proteção dos símbolos religiosos, consequentemente da crença, é uma garantia constitucional.

"Não se permite é que uma pessoa intolerante possa agredir qualquer outra, motivada apenas pela sua ignorância e falta de compreensão básica de respeitar a religião alheia, ultrapassando assim os limites da lei", declarou a Anaji em sua "Nota de Repúdio ao canal Porta dos Fundos e Netflix".
"Pedimos a todos os cidadãos de bem que denunciem os vídeos, independente da religião, pois a liberdade deve ser para todos sem exceção, pois amanhã os injustiçados seremos nós", completa o texto.



Boicote à Netflix e Porta dos Fundos

A Anaji reforça em sua nota o boicote promovido pelos cristãos à Netflix, e ao canal Porta dos Fundos, por causa do especial de Natal que zomba de Jesus Cristo. Neste caso, os islâmicos anunciaram que vão tomar medidas judicias contra o grupo.

"Estaremos buscando os meios judiciais cabíveis para coibir tamanho desrespeito, nos unindo contra quaisquer atos que não respeite a liberdade religiosa e tolerância de todas as religiões", diz o texto.

Para os muçulmanos Jesus é um profeta



A nota da Anaji explica que a reação dos muçulmanos contra a Porta dos Fundos se deve ao fato de Cristo ser considerado um profeta digno de respeito na religião islâmica. Para os cristãos, no entanto, Jesus não é/foi só um profeta, mas o próprio Deus encarnado, conforme anunciaram às profecias bíblicas do Antigo Testamento.

Por trás desse movimento da Associação Islâmica, está claro o recado, de que se for Maomé o próximo a ser humilhado de forma vergonhosa com a suposta desculpa que tratará de "liberdade de expressão da arte", não haverá clemência!

Será que os humoristas teriam coragem de zombar de Maomé?

AGORA DEPENDEMOS DE VOCÊ PARA CONTINUARMOS NO AR


O jornalismo em que você confia, conservador, depende de você. Colabore com a independência do DENÚNCIA POLÍTICA doando qualquer valor; "Doar é uma pratica que requer desapego.

Quero doar 10:


Quero doar 20:


Quero doar 30:

DEIXE SUA OPINIÃO:

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anúncio

Anúncio

----

Anúncio




Anúncio