.






Parlamentares rir na nossa cara; Você acha mesmo que o Congresso vai aceitar o pedido de impeachment de ministros do STF?


impeachment, um sonho de todo brasileiro


Muitos reclamam: “E o Toffoli?” O ex-advogado do PT é o próximo. É tão simples quanto parece. Mas se vamos levar a sério a idéia de um inédito processo de impeachment de um ministro do STF, precisamos ser pragmáticos: o Congresso iria aceitar dois processos de impeachment ao mesmo tempo?

É uma pergunta mais complexa do que parece: o Congresso, até o momento, pode trabalhar sem nem sequer cogitar a idéia de levar minimamente a sério a abertura de um processo de impeachment de um ministro do STF.



Deixado às suas próprias circunstâncias, o establishment vai continuar exatamente como está: com o STF legislando ilegalmente, com todas as leis sendo transformadas em laxismo para garantir Lula na presidência em 2022.

É preciso um verdadeiro choque no clima político do país para que o Congresso simplesmente cogite abrir um processo de impeachment. E lembre-mo-nos: o processo de impeachment de um ministro do STF é inédito, nunca foi levado adiante, apesar de previsto na Constituição. Lembra do parto que foi conseguir fazer o Cunha (o Cunha!) aceitar o processo de impeachment da Dilma (da Dilma!) com toda a lei a favor? Lembra de que tivemos de fazer pressão por mais de um ano nas ruas até Dilma cair?

Pois agora imagine um ministro do STF, que não é do Legislativo, tem apoio transpartidário (agora, do PSOL ao DEM estarão apoiando o ministro indicado pelos tucanos) e tem um cargo que transcende em décadas a duração de um mandato parlamentar. Simplesmente da Corte mais poderosa do mundo. É praticamente um cargo mais importante do que de presidente (quem te parece mais poderoso, Gilmar ou Bolsonaro?).



Óbvio que eu quero Dias Toffoli fora do STF. Aliás, do STF atual, eu pouparia o total de zero ministros. E aliás, o ex-advogado do PT que nunca passou em nenhuma prova de magistratura era o alvo número 1 de qualquer pessoa que não fosse contaminada pela ideologia do petismo desde que subiu ao posto (fora que tem estratégicos 51 anos). Gilmar só passou na fila pelo poder que tem e pelo que fez com a Lava-Jato.

Só há um problema: é simplesmente irreal a perspectiva de o Congresso – o nosso Congresso! – levar adiante dois pedidos de impeachment ao mesmo tempo. Só o pedido de impeachment de Gilmar Mendes – e Deus queira que o consigamos – já vai travar o Legislativo por meses, provavelmente todo um ano de grandes realizações (como a CPMI das Fake News). Imagine se o nosso Congresso vai aceitar dois, a um só tempo.

-Quer saber? deputados rir do povo brasileiro, rir na nossa cara, jamais vão avançar com um eventual Impeachment de um ministro do Supremo. -Ao que tudo indica, comem no mesmo prato. 

Deixe sua opinião

todos os comentários é de inteira responsabilidade do leitor

Postagem Anterior Próxima Postagem