Anúncio


Publicidade
Anúncio

Talvez você tenha perdido

Anúncio
Continuar depois da publicidade


A extrema mídia e a extrema esquerda choram - EUA oficializam na quarta-feira seu apoio ao acesso do Brasil na OCDE



Gravata.jpg


A extrema mídia e a extrema esquerda choram, pois os Estados Unidos anunciam oficialmente nesta quarta-feira, 15, seu apoio ao acesso do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Com a medida, Washington deixa de lado sua aposta no ingresso da Argentina, país agora governado pelo peronista/esquerdista Alberto Fernández e por Cristina Kirchner, mas continuará a apoiar o acesso da Romênia.


“Entendemos que a prioridade dos Estados Unidos estará no acesso do Brasil na OCDE”, afirmou uma autoridade do governo.

A decisão de retomar o apoio ao Brasil havia sido antecipada pela Casa Branca ao governo brasileiro em dezembro. A iniciativa fora festejada em Brasília na ocasião. O compromisso americano originalmente fora anunciado durante a visita do presidente Jair Bolsonaro a seu colega americano Donald Trump, em Washington, em março de 2019, e consolidou uma aliança entre os dois governos.

Em todo o momento, o Governo sabia que seria indicado, e mesmo assim, a extrema mídia agia no quanto pior, melhor. Em outubro, houve desconforto quando a agência Bloomberg divulgou a carta do secretário de Estado, Mike Pompeo, ao secretário-geral da OCDE, José Ángel Gurría, com a informação de que os Estados Unidos apoiariam apenas o ingresso da Argentina e da Romênia na instituição. Mas, dias depois, Trump reagiu pelo Twitter e disse que continuava a apoiar a entrada do Brasil na OCDE.

Ao oficializá-la nesta quarta-feira, torna-se clara a desautorização da Casa Branca à atitude do Departamento de Estado. “A declaração conjunta divulgada com o presidente Bolsonaro em março deixa absolutamente claro que eu apoio o Brasil no início do processo de adesão plena à OCDE. Os Estados Unidos defendem essa declaração e defendem @jairbolsonaro. Este artigo é notícia falsa!”, escreveu Trump em relação à matéria publicada pela agência Bloomberg.

Ou seja, a esquerda, através de seus aparelhamentos, tentou atrapalhar o país, e a extrema mídia, sempre apoiava tais atitudes ridículas, enfim... O país vai aderir à OCDE, mesmo contra a vontade da extrema mídia e da extrema esquerda.

O QUE HÁ DE NOVO