Augusto Aras, rejeitou abrir investigação criminal contra Jair Bolsonaro, por aprovação da previdência


Publicidade




O procurador Geral, Augusto Aras, rejeitou abrir investigação criminal contra Jair Bolsonaro, por suspeita de compra de votos para aprovar a reforma da Previdência, as informações são de O Globo.

A vergonhosa e descabida denúncia havia sido apresentada por parlamentares do PSOL.

A esquerda não deseja o progresso do país, e o Brasil não pode parar por capricho de um partido. 


Publicidade

Anúncio