Caixa preta do TSE é aberta e descobre "ROMBO" de R$ 7,5 milhões


Publicidade



A caixa preta do TSE foi aberta e lá estava o rombo, R$ 7,5 milhões


Uma auditoria realizada pelo próprio Tribunal Superior Eleitoral "TSE" descobriu uma série de irregularidades em contratos na área da tecnologia e informação. 

De acordo com a própria corte, o atual modelo de admissão não deu certo. A mão de obra terceirizada gerou uma despesa aos cofres públicos de R$ 7,5 milhões em dois anos.

Os técnicos recomendaram que tribunal reavalie o processo de controle da fiscalização dos contratos de prestação de serviços de TI, se assim continuar, o rombo deve aumentar ainda mais. 

Publicidade

Anúncio