Anúncio


Publicidade
Anúncio

Talvez você tenha perdido

Anúncio
Continuar depois da publicidade


Justiça rejeita denúncia contra Glenn




O pau que bate em José, não bate em chico.

O  juiz  Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, rejeitou uma denúncia contra o dono do site pirata, Glenn Greenwald, por crimes relacionados à invasão de celulares de procuradores da lava jato.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, também foi alvo dos invasores criminosos e do site Intercept, por divulgações de conversas adulteradas e confirmadas pela própria PF.

Ao rejeitar a denuncia de Glenn, o juiz Ricardo Leite argumentou que há controvérsia sobre a amplitude da liminar deferida pelo Ministro Gilmar Mendes na ADPF nº 601, em 24/08/2019, que impede a responsabilização do americano por fatos relacionados às mensagens. -O juiz entende que o ministro Gilmar Mendes do STF, proteger criminosos, é isso mesmo?

Glenn, foi denunciado pelo procurador da República Wellington Divino de Oliveira, que considerou um áudio encontrado em um computador que trazia uma conversa dele com o hacker Luiz Molição, suposto porta-voz do grupo. 

No diálogo, o ministério Público Federal, diz que o dono do site pirata orientou o grupo de hackers a apagar mensagens. Para o procurador, Glenn, “de forma livre, consciente e voluntária, auxiliou, incentivou e orientou, de maneira direta, o grupo criminoso, durante a prática delitiva, agindo como garantidor do grupo.

Com informações de O Antagonista

O QUE HÁ DE NOVO