Anúncio


Publicidade
Anúncio

Talvez você tenha perdido

Anúncio
Continuar depois da publicidade


Austrália, EUA, Japão e Índia enviam navios de guerra a Filipinas assustando a China


"Austrália, EUA, Japão e Índia enviam navios de guerra a Filipinas" 


A China disse nesta quarta-feira(22/07) que as iniciativas dos Estados Unidos, do Japão e da Austrália (Índia) para fortalecer sua presença militar e alianças na Ásia e no Pacífico estão gerando incertezas na região. No Livro Branco, do Ministério da Defesa, divulgado nesta quarta-feira, os chineses afirmaram que o envio de um sistema de defesa antimísseis dos EUA para a Coreia do Sul "prejudicou gravemente" o equilíbrio estratégico regional.

Os treinamentos militares coincidem com os avisos do secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, segundo o qual Washington vai intensificar suas contestações às reivindicações territoriais de Pequim na região.
  Uma força-tarefa naval australiana, liderada pelo navio de assalto anfíbio HMAS Canberra, juntou-se ao grupo de ataque do porta-aviões USS Ronald Reagan e a um destróier japonês para um exercício trilateral que antecede manobras militares mais abrangentes que vão ocorrer no Havaí.
  O comandante do grupo naval australiano, Michael Harris, disse ser inestimável a oportunidade de realizar um treinamento com o Japão e os EUA.

  Também, secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, disse que os Estados Unidos estão “monitorando de perto” o impasse entre Índia e China e o processo de retirada da Linha de Controle Real (ALC) na fronteira terrestre entre os dois países.

   O exercício marítimo da Marinha da Índia com o grupo de ataque de porta-aviões dos EUA foi interpretado como um sinal dos Estados Unidos de apoiar a Índia em resistir à agressão da China

O relatório, divulgado de anos em anos, também observou a reinterpretação do Japão de sua Constituição após a Segunda Guerra Mundial para permitir que seus militares operassem mais longe de suas costas. Além disso, o documento apontou que a Austrália está buscando um papel maior na segurança regional ao fortalecer sua aliança com os EUA e seu envolvimento militar. A expansão militar chinesa nos últimos anos provocou preocupações entre outros países do Pacífico.


Fonte: Associated Press/ Reuters

O QUE HÁ DE NOVO