Publicidade
Bolsonaro e a volta ao PSL







Sem partido desde que se desfiliou do PSL em novembro de 2019, Jair Bolsonaro assumiu na noite de hoje que há possibilidade de retornar para a legenda pela qual foi eleito presidente da República. Ele revelou, inclusive, que existe sinalização por uma reconciliação entre as duas partes.

“Alguns [integrantes da sigla] sinalizaram… Apenas uma sinalização de reconciliação”, disse Bolsonaro durante live realizada nesta quinta-feira, 13. Ele adiantou, no entanto, que o processo não será simples (caso venha mesmo a ocorrer). Avisou que colocará “condições na mesa”, além de mostrar aos seus apoiadores as razões pelas quais retornaria à legenda.

Independentemente de voltar ou não ao PSL, Bolsonaro garantiu que mantém bom relacionamento com a maioria dos congressistas da legenda — que atualmente conta com 41 deputados federais e dois senadores. “Apesar de eu ter saído, tens uns 33, 34 parlamentares que conversam comigo.”

Um desses parlamentares, aliás, é quem pode confirmar — ou impedir — o retorno do presidente da República ao PSL. Deputado federal por Pernambuco, Luciano Bivar é o presidente nacional do partido.

Vamos aguardar. 

AGORA DEPENDEMOS DE VOCÊ PARA CONTINUARMOS NO AR


O jornalismo em que você confia, conservador, depende de você. Colabore com a independência do DENÚNCIA POLÍTICA doando qualquer valor; "Doar é uma pratica que requer desapego.

Quero doar 10:


Quero doar 20:


Quero doar 30:

DEIXE SUA OPINIÃO:

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anúncio

Anúncio

----

Anúncio




Anúncio