Em nova investida, Xuxa perde de novo para Sikêra Jr "queria proibir seu nome ser citado"


Publicidade





 Em nova investida, Xuxa perde de novo para Sikêra Jr "queria proibir seu nome ser citado"


Frustrada pela última derrota na justiça, na qual pedia que o programa do jornalista Sikêra Jr. fosse retirado do ar, que ele fosse demitido da empresa na qual trabalha (Rede TV!) e que o registro profissional dele fosse cassado, a ex-apresentadora “infantil”, Xuxa Meneghel, não se deu por vencida e fez uma nova investida.


Dessa vez, “menos ditadora” ela solicitou ao juiz que o jornalista fosse impedido de citar o nome dela no programa “Alerta Nacional” ou que fizesse “qualquer referência” a ela. O pedido, claro, foi negado pela justiça. A juíza Gláucia Lacerda Mansutti, da 45° Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), em decisão divulgada, ontem (23), concluiu que não podia atender a solicitação “sob pena de indevida censura à liberdade de manifestação”.

 

“Proibir o requerido (Sikêra Júnior) de mencionar o nome da autora (Xuxa), pessoa pública, em seu programa televisivo, o qual possui cunho jornalístico, poderia implicar censura prévia, o que também é vedado”, explicou a magistrada.


Esta é a segunda derrota da apresentadora. A primeira foi determinada, semana passada, pelo juiz César Peixoto, que teve entendimento igual ao da magistrada.


Publicidade

Anúncio