Neste site tem: "Black Friday"







BRASIL E MUNDO Pedidos Para Suspender Processo Contra Quadrilhão Do PMDB Vão Ao Plenário Do STF

Em: __Por: Rosinaldo Pereira

__ 11/20/2017




BRASIL E MUNDO Pedidos Para Suspender Processo Contra Quadrilhão Do PMDB Vão Ao Plenário Do STF




Pedidos Para Suspender Processo Contra Quadrilhão Do PMDB Vão Ao Plenário Do STF



POLÍTICA


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin decidiu encaminhar ao plenário da Corte a decisão sobre os pedidos de suspensão do processo contra integrantes do chamado ‘quadrilhão do PMDB na Câmara’. Esse é o inquérito que resultou na denúncia por organização criminosa oferecida pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot contra sete expoentes do partido, entre eles o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral).


Após a Câmara dos Deputados rejeitar o prossegguimento da investigação contra Temer e os ministros, Fachin havia decidido enviar o processo contra os denunciados do PMDB que não possuem prerrogativa de foro privilegiado para o juiz Sérgio Moro, em Curitiba. O juiz da Lava Jato, desse modo, herdaria o inquérito contra os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves; contra o ex-ministro Geddel Vieira Lima; e contra o ex-assessor da Presidência Rodrigo Rocha Loures.
Fonte: Último Segundo – iG






Se você não divulgar, a Globo não divulga: Compartilhe em "grupos" e alcance mais pessoas:

Seguir no twitter;



"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"


O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a Imprensa livre sem dinheiro público, doando qualquer valor. Acesse:









Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

Destaque do dia..

STF demora 63 anos para julgar processo e até advogados já morreram

No dia 31 de maio de 2019, depois de 63 anos,  o STF julgou o caso de Paulo Roberto Menezes que pedia para ser reconhecido como fil...

As mais lidas do dia