"Destaque do dia"


Assine o Abaixo assinado para retirada do especial de natal da Netflix, "Uma desfeita de Cristo"

Abaixo assinado chega a mais de 1,3 milhões, para a retirada do especial de natal da Netflix, uma vergonha! O Especial de Nat...




Ao lado de Temer, Moro cobra recursos para PF e medidas contra corrupção #compartilhe!

Em:
__ Dia e mês: 6.12.17




Ao lado de Temer, Moro cobra recursos para PF e medidas contra corrupção #compartilhe!




Ao lado de Temer, Moro cobra recursos para PF e medidas contra corrupção 



Diante do presidente Michel Temer, o juiz federal Sergio Moro cobrou, na noite desta terça-feira, a adoção de medidas do governo para acabar com a corrupção no Brasil. Na entrega do prêmio Brasileiro do Ano, da revista "IstoÉ", o magistrado também pediu mais recursos para a Polícia Federal e a ajuda do governo federal para influenciar o Supremo Tribunal Federal (STF) a manter o entendimento de que condenados em segunda instância devem ser presos.


Moro, que recebeu o prêmio principal concedido pela publicação, ainda defendeu o fim do foro privilegiado, sendo aplaudido por boa parte da plateia. Investigados no Supremo Tribunal Federal (STF) graças ao foro privilegiado, Temer, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), não acompanharam os aplausos.

Ao ser chamado para subir ao palco, Moro cumprimentou rapidamente o presidente Michel Temer. Os dois se sentaram próximos durante o evento, mas não lado a lado. O presidente executivo da Editora Três, Caco Alzugaray, ficou entre eles. Quando a premiação do juiz foi anunciada, Temer, Eunício, Moreira Franco e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles , aplaudiram, mas não se levantaram, como fizeram os demais presentes ao palco.


- Embora o funcionamento efetivo da Justiça seja uma condição necessária para superação da corrupção, essa não é uma condição suficiente. São necessárias reformas mais gerais, mudanças de praticas administrativas Não há um melhor momento, seja no presente momento seja nas eleições vindouras, para que a sociedade discuta essas questões. São necessárias políticas públicas - afirmou Moro, em seu discurso.

O juiz fez uma contundente defesa da manutenção do entendimento do que condenados em segunda instância devem começar a cumprir a pena e cobrou diretamente Temer para que não ocorra mudança com relação a isso:


- Espero que não só nas próximas eleições, mas o atual governo federal, tomando a liberdade senhor presidente, incentive e utilize o seu poder, respeitando evidentemente a independência do Supremo, para influenciá-lo de forma a não alterar esse precedente. O governo federal tem um grande poder e grande influência e pode utilizar isso. Se houver mudança (no entendimento de que condenados em segunda instância devem começar a cumprir a pena) , seria um grave retrocesso.



Houve constrangimento quando Moro defendeu o fim do foro privilegiado. Para o juiz, o benefício deveria ser, no mínimo, reduzido para poucas autoridades.
- Não se justificam privilégios concedidos às autoridades mais poderosas - discursou o magistrado, sendo interrompido por aplausos entusiasmados da plateia. Temer, Eunício e Moreira Franco apenas observaram.


No final de sua fala, Moro se dirigiu a Henrique Meirelles e cobrou:
- Pedindo vênia ao ministro Henrique Meirelles, que faz um magnifico trabalho na economia, mas me parece que alguns investimentos são necessários para o refortalecimento da Polícia Federal. O investimento na atuação do Estado contra a corrupção traz seus frutos.
Temer discursou depois, mas não fez nenhuma referência a Moro e às palavras do juiz. Em sua rápida fala, o presidente defendeu a reforma da Previdência.










Jornalista, articulista político. O que me interessa é a verdade. Sou de "Direita" conservador, amo o meu país.

Se você não divulgar, a Globo não divulga: Compartilhe em "grupos" e alcance mais pessoas:






Inscreva-se no canal "PÁTRIA AMADA BRASIL"

Seguir; Aliança pelo Brasil



"NÃO DEIXE A VOZ DA DIREITA SILENCIAR" O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com o JORNAL 21 BRASIL, uma Imprensa livre e sem dinheiro público, doando qualquer valor. Obrigado de coração a todos vocês, Acesse:





Uma página 100% de DIREITA. Você pode e tem voz.



"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"






ALIANÇA PELO BRASIL: "Este é um momento histórico, onde a maioria silenciosa finalmente terá voz". Ajude o presidente, curta a Página


Canal, Pátria amada Brasil

Inscreva-se:

O garantista Gilmar Mendes perdeu!

Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.




As mais lidas do dia