Jesus




NINGUÉM PODE DERRUBAR A LAVA-JATO, É UM PROJETO DE DEUS


Por; Rosinaldo Pereira /colunista

quinta-feira, 26 de abril de 2018


NINGUÉM PODE DERRUBAR A LAVA-JATO, É UM PROJETO DE DEUS



Com início em um posto de gasolina –de onde surgiu seu nome–, a Operação Lava Jato, deflagrada em março de 2014, investiga um grande esquema de lavagem e desvio de dinheiro envolvendo a Petrobras, grandes empreiteiras do país e políticos.


Uma das primeiras prisões foi a do doleiro Alberto Youssef, 47. Criado em Londrina, foi vendedor de pastel e contrabandista de eletrônicos do Paraguai antes de virar doleiro. Foi preso nove vezes. Uma delas, pela participação no chamado caso Banestado, maior escândalo já investigado no Brasil sobre remessas ilegais de dinheiro.


Três dias depois, houve a prisão de Paulo Roberto Costa, ex-diretor de abastecimento da Petrobras. Costa era investigado pelo Ministério Público Federal por supostas irregularidades na compra pela Petrobras da refinaria de Pasadena, no Texas, em 2006. Ele passou a ser investigado pela PF após ganhar, em março de 2013, um carro de luxo de Youssef.


Após as prisões, uma série de vínculos entre o doleiro, o ex-diretor da Petrobras, empreiteiras e políticos é revelada. O primeiro a ser atingido é o deputado federal André Vargas (ex-PT-SP) que, como a Folha revelou, pegou carona de jatinho com Youssef.


Tanto Costa quanto Youssef assinaram com o Ministério Público Federal acordos de delação premiada para explicar detalhes do esquema e receber, em contrapartida, alívio das penas. Um ano após o início da Lava Jato, já são 17 os delatores do esquema.


Em seu depoimento, o ex-diretor da Petrobras afirmou que havia um esquema de pagamento de propina em obras da estatal por parte de empreiteiras, e que o dinheiro abastecia o caixa de partidos como PT, PMDB e PP.
Em novembro de 2014, a Polícia Federal deflagrou uma nova fase da Lava Jato, que envolveu buscas em grandes empreiteiras como a Camargo Corrêa, OAS, Odebrecht e outras sete companhias.
O juiz federal do Paraná Sérgio Moro é responsável pelas ações penais nos casos que não envolvem políticos –que possuem foro privilegiado e, por isso, são investigados pelo STF. O magistrado é referência no julgamento de crimes financeiros.

Daí por diante ouve a prisão do ex-presidente luís Inacio lula da sila, condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, a doze anos e um mês de cadeia. O cenário da lava-jato parece ter mudado com a prisão do lavador de dinheiro, vugo "lula". 


Ninguém pode detê-lo a operação lava-jato, é um plano de DEUS
Uma enorme avalanche de HCS, RECURSOS, nos tribunais superiores contra a prisão do ex-presidente começou, sem contar com tumultos dos seus seguidores, mas ninguém pode detê-lo a operação lava-jato, é um plano de DEUS
A lava-jato só chegará ao seu fim, quando tudo estiver acabado, lavadores de dinheiro, corruptos, malfeitores, criminosos estiverem todos na cadeia, este é o grande objetivo da lava-jato. Limpar o país da corrupção, DEUS ama o brasil.

Se você apoia a lava-jato deixe sua opinião e  compartilhe!







Black Friday vem aí... Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

As mais lidas da semana

VOCÊ VIU?

Rosinaldo Pereira
  • tudo está aqui!
  •  
    JORNAL 21 BRASIL.
    jornal do brasil, jornal 21, notícias de Bolsonaro, política do brasil, Jornalismo livre, a tragetoria de Sergio Moro, notícias do brasil, notícias de Sergio Moro, notícias de lula, lula preso, lula na cadeia, operação lava-jato
  • ""JORNALISMO LIVRE""



  • ""O SEU JORNAL DIGITAL 24 HORAS POR DIA, 7 DIAS POR SEMANA. ""