OPÁ! Se o PT fosse um partido sério, não falava em lula candidato

Por; Rosinaldo Pereira /colunista

Se o PT fosse um partido sério, não falava em lula candidato






O ex-presidente está preso em Curitiba cumprindo a pena de 12 anos e um mês de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro



O partido dos trabalhadores PT, liderado por um presidiário, contraria todos os padrões da politica de um partido sério. O ex-presidente está preso em Curitiba cumprindo a pena de 12 anos e um mês de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo o site de esquerda brasil247 lula reafirmou sua candidatura, articula o nome do ex-chancelar Celso Amorim para compor sua chapa como vice e enviará o coordenador de seu programa de governo, Fernando Haddad, para reunir-se com os governadores do bloco progressista.

Daí entendemos que o PT e seus líderes, não tem nenhum compromisso com seus liderados. Pois é! Se o partido dos trabalhadores fosse um partido sério, não insistia com uma apresentação derrotada nos tribunais de primeiro grau, TRF-4 e por final no STF.  


O ex-presidente não pode ser candidato ao planalto, ele já está inelegível, foi o que disse o ministro Gilmar mendes, que por sinal nos surpreendeu quando em seu voto, no tribunal virtual da segunda turma do STF, votou por manter preso o lavador de dinheiro. Então qual moral tem o partido dos trabalhadores em insistir com um presidiário tentando levar ao planalto? 

Qualquer partido sério quando um politico citado em esquema de; Corrupção, lavagem de dinheiro, distorção, desvio de dinheiro publico e outros crimes, para o bem do partido e seus aliados em manter sua imagem limpa, se é que tem, deve expulsar os seus comparsas criminosos antes que a casa caia por cima de todos, isso foi o que aconteceu com Polocci, ele foi excomungado, expulso do partido que defende um lavador de dinheiro e ainda os mantem como líder supremo, "presidiário lula".

 Este é o Brasil que os petistas querem, com desordem total, enfrentamento entre brasileiros,

quebra-quebra, violência, destruição do patrimônio público e particular.
Para esta balbúrdia, que o PT denomina de manifestação popular, a democracia é ameaçada pela convocação de “exércitos” privados, como o do MST, com o intuito de amedrontar os descontentes ou todos aqueles que não concordam em defender um corrupto condenado por lavagem de dinheiro, mais um vez isso revela o quanto o PT não tem moral. Repito; Partidos políticos que defendem corrupto e lavador de dinheiro não é partido sério, o PT é um deles. 
Pense nisso!







Continue lendo....