A segurança de Jair Bolsonaro foi reforçada novamente 'Ameaças'

Por; Rosinaldo Pereira /colunista




A segurança de Jair Bolsonaro será reforçada novamente, diz a Crusoé.

O acesso ficará ainda mais restrito ao gabinete de transição, no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília.




O motivo são as ameaças de morte que Bolsonaro tem recebido com frequência.

No inicio da semana, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Sérgio Etchegoyen, disse nesta segunda-feira (3) que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, sofreu novas ameaças. "Eu posso te falar até 15 dias atrás. Houve, houve novas ameaças [contra Bolsonaro]", afirmou Etchegoyen.




A declaração foi dada após cerimônia no Palácio do Planalto que celebrou os 80 Anos do Gabinete de Segurança Institucional. No momento da declaração, o general falava sobre os cuidados que o novo governo terá de ter com a segurança. Ele, porém, não deu detalhes sobre as ameaças que citou.



Perguntado sobre a possibilidade de o presidente eleito desfilar em carro aberto no dia da posse, marcada para o dia 1º de janeiro, o ministro afirmou que as condições ainda estão em negociação com a equipe de transição e recomendou cautela.


“A decisão será do presidente.

-O assassino pode se passar por repórter, olho nisso.
Mas, o que nos incomoda, é que até agora ninguém fio preso.





Continue lendo....