destaque!

PF descobre e-mail de Odebrecht com um ‘codinome’ ao ministro Lewandowski

Um e-mail obtido pela Polícia Federal na Operação Pentiti tem um conteúdo curioso e gravíssimo, pois envolve numa conversa entre Marcel...





Por ameaça, Posse de Bolsonaro conta com mísseis para abate de aeronaves

(Sem Deus não há vida, sem família não há base para nada...)



Por; Rosinaldo Pereira






O presidente Michel Temer pode assinar nos próximos dias um decreto autorizando o uso de mísseis para abate de aeronaves que invadirem o espaço aéreo delimitado como área de segurança durante a posse presidencial de Jair Bolsonaro . O pedido, segundo militares, foi feito pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Além do GSI, a Casa Civil também estaria participando das negociações para edição do decreto.



O emprego da artilharia antiaérea só pode ser feito após a autorização do presidente da República, por meio de um decreto que determina dia, local e horário em que aeronaves podem ser abatidas pelos mísseis. Embora ainda não tenham sido oficialmente autorizados, o Exército e Forças Aéreas Brasileiras (FAB) já estão preparados para executar a operação, que contará com cerca de 130 militares. A apresentação das tropas e do armamento para essa operação está prevista para ocorrer nesta sexta-feira, em Brasília.

O esquema de segurança é inédito em posses presidenciais e só foi utilizado antes no Brasil na Copa das Confederações (2013), Copa do Mundo (2014) e Olimpíadas (2016). Na defesa antiaérea, a artilharia de mísseis ficará localizada em12 bases terrestres, espalhadas pela Esplanada dos Ministérios, e só serão acionadas em situações de emergências, caso aeronaves não autorizadas invadam o espaço delimitado.



Dois tipos de mísseis podem ser utilizados: o IGLAS, um míssil de fabricação russa capaz abater aeronaves em um raio de seis quilômetros; e o RBS 70, de origem sueca e considerado uns dos mais modernos pois pode abater aeronaves em um raio de sete quilômetros atingindo rápida velocidade. Este último, o RBS 70, foi adquirido pelo Exército Brasileiro em 2016 e só teve autorização para ser utilizado durante as Olimpíadas.



Além disso, o esquema de segurança contará com aviões caça que sobrevoarão o espaço aéreo para prevenir que aeronaves não autorizadas se aproximem.







Seguir no twitter;

Continue lendo e deixe seu comentário....


-A esquerda quer nos calar! não deixe que isso aconteça, curta nossa página...


Deixe seu comentário aqui!


  • APÓS COMENTAR, VOLTE PARA CAPA
  • Compartilhe Agora




    1964 Pode voltar! -Inscreva-se no canal Pátria amada Brasil










    Bombando na WEB