União Europeia dá ultimato a Maduro






Federica Mogherini, alta comissária da União Europeia, reiterou neste sábado a posição para a “realização urgente de eleições presidenciais livres, transparentes e confiáveis” na Venezuela.



Como não houve um consenso do Conselho de Segurança sobre o “apoio pleno” à Assembleia Nacional dirigida por Juan Guaidó, Bruxelas “empreenderá novas ações, inclusive sobre a questão do reconhecimento da liderança do país”.



Mais cedo, registramos que os governos de Alemanha, Espanha e França anunciaram que reconhecerão Guaidó como presidente da Venezuela caso o país não convoque eleições “justas e livres” no prazo de 8 dias.

Veja também; Israel vai ajudar no resgate e localizar corpo que esteja a 10 metros de profundidade



Compartilhe e alcance mais pessoas:

Seguir no twitter;



"A CORRUPÇÃO MATA NA FILA DO HOSPITAL"





Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

Destaque do dia..

Celso de Mello “sinaliza” que vai anular processo de Lula condenado pelo ex-juiz Sérgio Moro

Nos bastidores, a possibilidade de se alinhar a Gilmar e a Ricardo Lewandowski a favor do pedido do petista para derrubar a condenação ...


As mais lidas do dia..