Gilmar Mendes é denunciado por Raquel Dodge

Por; Rosinaldo Pereira /colunista


De acordo com recurso impetrado pela Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, a decisão do ministro Gilmar Mendes de ampliar o prazo para a produção de provas no caso da Dersa, tem um objetivo bem claro: garantir a impunidade do operador do PSDB.



A dilação do prazo vai possibilitar que Paulo Preto complete 70 anos antes do deslinde da ação. Isto acontecendo, por lei, o prazo prescricional para septuagenários é reduzido a metade, o que garantiria a absoluta impunidade do sujeito acusado de desviar 7,7 milhões de reais na obra do Rodoanel, em São Paulo.

A conclusão de Dodge é astuta, providencial e o recurso foi no cerne da questão.
A vigília tem que ser constante.


Continue lendo....