O STF está exercendo o direito ao contraditório, só que pela maneira fácil. 
Ao invés de se explicar, o que pode ser difícil ou até impossível, mandam calar a boca de quem o falou. Com isso fica subentendido a mesma ameaça a outros que se dispuserem a manter o assunto em pauta até os próximos desdobramentos.

No entanto, o documento que foi retirado do processo logo após a censura a revista Crusoé, deve ser devolvido para os autos, já que é parte do depoimento de Marcelo Odebrecht delator na lava jato. -Será que a PGR vai investigar o Ministro Dias Toffoli?



-Com a palavra, o Antagonista.
Um dia depois da reportagem de Crusoé –agora censurada– sobre Marcelo Odebrecht e Dias Toffoli, o documento com a explicação do dono da empreiteira foi retirado do processo.

A documentação foi tirada dos autos após um despacho do juiz da 13ª Vara Federal em Curitiba. Como o inquérito está sob sigilo, não estão claros os motivos.

Postagem Anterior Próxima Postagem